Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Imunidade de rebanho depende de vacinação de adolescentes, indicam especialistas
Foto: Jefferson Peixoto/Secom

Os adolescentes correspondem a quase 25% da população brasileira. A vacinação desse público contra a Covid-19 está prevista para começar, no cronograma do Ministério da Saúde, nesta quarta-feira (15). Algumas cidades no Brasil se anteciparam e já aplicam doses nessa parcela da população. A comunidade médico-científica considera essa faixa etária grupo é essencial para o país atingir a imunidade de rebanho, ou seja, quando a proteção coletiva consegue frear o avanço da Covid-19. As informações são do portal Metrópoles, parceiro do Bahia Notícias.

 

A reportagem chama a atenção para o fato de que mesmo que não correspondam ao maior volume de hospitalizações e de casos graves desde o início da pandemia, crianças e adolescentes respondem por 2,5% das internações e 0,34% das mortes até agora, segundo projeções do presidente do Departamento Científico de Imunizações da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), Renato Kfouri.

 

A estimativa de Kfouri é de que foram mais de 520 mil internações e cerca de duas mil mortes dentro desse público.

 

“Um fator é a não desprezível carga da doença para esse público”, alertou o especialista em entrevista ao Metrópoles. Ele ainda destacou que a proteção desse público ajudará a diminuir a circulação da variante Delta, considerada mais contagiosa.

 

Outro ponto citado pelo médico é que a vacinação desse público fará com que o Brasil dê um passo importante para conseguir diminuir a velocidade de transmissão do coronavírus. “Só a Covid-19 matou mais que todas as outras doenças preveníveis por vacina juntas. É uma armadilha contra a qual precisamos ter cuidado”, acrescentou.

Histórico de Conteúdo