Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Dose única de vacina evitou 70% de casos graves de Covid em idosos, diz estudo
Foto: Divulgação

Pessoas com idade média entre 87 e 88 anos com outras doenças que tomam uma única dose da vacina contra a Covid-19 podem evitar a forma mais grave do patógeno que assola o mundo. É o que mostram dados provisórios de um estudo britânico, que analisou os imunizantes da Pfizer/BioNTech e da Astrazeneca/Oxford. 

 

Segundo a agência de notícias Reuters, o estudo foi um projeto de vigilância financiado pela Pfizer, conhecido como AvonCAP. A eficácia da dose para evitar forma grave da Covid-19 foi de 71,4%. Já a AstraZeneca obteve índice de 80,4%.

 

"Estes resultados iniciais mostram que o programa britânico de vacinas contra Covid-19 está funcionando melhor do que poderíamos esperar", disse Adam Finn, professor e pesquisador-chefe do AvonCAP na Universidade de Bristol.

 

Para ele, o resultado é importante pois pode ajudar a criar uma logística de relaxamento da pressão sobre os serviços de saúde. Vale lembrar que um estudo feito na semana passada no Reino Unido indicou a redução de 75% de infecções assintomáticas do novo coronavírus.

 

Uma outra pesquisa, feita em Israel, confirmou eficácia superior a 90% com duas doses da Pfizer, e de 57% com uma dose para impedir infecções sintomáticas após duas semanas. 

Histórico de Conteúdo