Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Terça, 12 de Janeiro de 2021 - 11:03

Prefeitura de Salvador quer iniciar vacinação 48 horas após chegada das primeiras doses

por Jade Coelho / Bruno Luiz

Prefeitura de Salvador quer iniciar vacinação 48 horas após chegada das primeiras doses
Imagem ilustrativa | Foto: Divulgação/ Governo de São Paulo

O prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), pretende iniciar a vacinação contra a Covid-19 na cidade 48 horas após a chegada das primeiras doses."O plano prevê o início da vacinação 72 após a chegada, mas estou dando a missão a Leo Prates [secretário de Saúde] de começar com 48 horas, porque estamos muito bem organizados", explicou Bruno na manhã desta terça-feira, durante apresentação do plano municipal de imunização.

 

Segundo o prefeito, a capital baiana terá capacidade de vacinar 100 mil pessoas por dia. Isso significa que, em seis dias, seriam imunizadas todas as 570 mil pessoas do grupo prioritário estabelecido no documento. Bruno estimou ainda que, se todas as vacinas estivessem disponíveis em 30 dias, a estrutura montada pela prefeitura permitiria imunizar, neste período, toda a população soteropolitana. A gestão tem em estoque 1 milhão de seringas e agulhas para a campanha e está comprando mais 450 mil. 

 

No plano, a prefeitura incluiu como opções para aplicação na população seis opções diferentes de vacina. São elas: Coronavac (produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan); a vacina feita pela  Universidade de Oxford, na Inglatera, e a farmacêutica AstraZeneca; a da Pfizer; da Janssen; da Moderna; e a Sputnik V, do governo russo. 

 

Vacinas incluídas no plano municipal de vacinação (clique na imagem para ampliar) | Foto: Divulgação/ PMS

 

Nesta terça, a prefeitura também divulgou que a vacinação para grupos prioritários será dividida em quatro fases (clique aqui e veja como os grupos serão divididos).

 

PRIORIDADE
Bruno revelou que se reuniu com deputados federais do DEM, partido ao qual é filiado, para pedir que os parlamentares intervenham junto ao governo federal para que Salvador seja prioridade no envio de doses da vacina pelo Ministério da Saúde. 

 

"Esperamos que nossa organização, com o plano de imunização que apresentamos agora, aliado à infraestrutura que viabilizamos, será diferencial para que possamos receber vacinas. Queremos iniciar o quanto antes processo de distribuição, salvador está preparada para receber vacinas e iniciar processo de imunização", afirmou.

Histórico de Conteúdo