HGE terá a primeira residência médica em atendimento a queimados do Norte/Nordeste
Foto: Mateus Pereira/GOVBA

O Hospital Geral do Estado (HGE) terá, a partir de janeiro de 2021, o primeiro Programa de Residência Médica em Atendimento ao Queimado do Norte/Nordeste e o segundo do Brasil.

 

A novidade consolida o HGE como um importante centro na formação de médicos especializados para o atendimento de pacientes vítimas de queimadura.

 

O Programa de Residência Médica em Atendimento a Queimados do HGE foi aprovado durante Plenária do Conselho Nacional de Residência Médica (CNRM), e ofertará duas vagas, através de concurso a ser realizado no próximo ano.

 

Para o cirurgião Marcus Barroso, coordenador do Centro de Tratamento de Queimados do HGE, a criação da Residência Médica em Atendimento a Queimados “é de grande importância, uma vez que existe uma grande deficiência de profissionais habilitados para esse tipo de assistência no país”.

 

Na avaliação de Barroso, não existem centros formadores e os serviços habilitados são inexistentes no Norte, e poucos no Nordeste. Para concorrer a uma vaga no Programa de Residência Médica o pré-requisito é ter feito residência em Cirurgia Geral e Cirurgia Plástica.

 

Além dos Programas de Residência Médica em Cirurgia do Trauma e Medicina Intensiva Pediátrica, aprovados desde 2019, agora a unidade hospitalar terá esse novo programa, que funcionará no Centro de Tratamento de Queimados (CTQ) do hospital. O CTQ do HGE destaca-se nacionalmente pelo seu volume de atendimento e por sua excelência no cuidado aos pacientes queimados.

 

O secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, destaca a importância da unidade para o estado. “Além de ser a principal unidade de atendimento ao trauma no estado, com a inauguração do HGE 2 em 2016, o complexo hospitalar abriga o mais moderno centro de atendimento a queimados o Brasil, sendo também referência em cirurgia de mãos, que é, na maioria das vezes, a área mais atingida em acidentes com bombas”, disse.

Histórico de Conteúdo