SBM defende ampliação de acesso a exames que diagnosticam câncer de mama
Foto: Adenilson Nunes/GOVBA

A falta de acesso aos exames do câncer de mama são considerados pela Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) o grande problema para o diagnóstico precoce da doença. Por esse motivo, a entidade, durante o mês de outubro, faz o alerta “+ Acesso + Respeito”.

 

À reportagem da Agência Brasil, o vice-presidente da SBM, Vilmar Marques, apontou a dificuldade de mulheres em fazer mamografias devido ao fato de mamógrafos estarem instalados nos grandes centros. “Mas quando você sai dos grandes centros, esses mamógrafos não estão pulverizados em todas as regiões e não se consegue fazer o exame de rastreamento para identificar precocemente o câncer de mama, a fim de que a mulher atinja a cura da doença”.

 

Quando uma paciente faz a mamografia e se identifica alguma alteração, ela deve procurar um médico especialista para fazer uma biópsia. “Mas ela não consegue marcar esse exame, porque tem dificuldade de encontrar uma vaga com um médico especialista. Mas depois de três ou quatro meses, ela consegue essa consulta. Ela faz a biópsia, mas, como demorou muito tempo, entretanto, ela chega ao médico com a doença em estágio mais avançado. Isso reflete direto no prognóstico da paciente”, lamentou o vice-presidente da SBM.

Histórico de Conteúdo