Estudo aponta que cérebro de mulheres é quatro anos mais jovem que o de homens
Foto: Shutterstock

Um estudo desenvolvido nos EUA apontou que o cérebro feminino chega a ser quatro anos mais jovem que o masculino. A diferença surge no início da vida adulta e permanece até a velhice.

 

Os cientistas avaliaram o fluxo de oxigênio e glicose nos cérebros de 121 mulheres e 84 homens, com, idades entre 20 e 82 anos. Segundo a revista Super Interessante, foi usada para isso a técnica de tomografia por emissão de pósitrons.

 

“O metabolismo cerebral muda de acordo a idade, mas o que nós notamos foi que boa parte da variação deve-se a diferenças de sexo”, afirmou ao The Guardian o eurobiólogo Marcus Raichle, da Escola de Medicina da Universidade de Washington, em St. Louis.

 

No entanto, os pesquisadores ainda não sabem o que esse fato pode representar na prática. Para descobrir, eles pretendem investigar se uma menor atividade metabólica em determinadas regiões da massa cinzenta aumentaria o risco de desenvolver perda de memória, problemas cognitivos ou doenças degenerativas.

Histórico de Conteúdo