Mindfulness: Técnica de 'atenção plena' é alternativa para tratamento de ansiedade
Foto: Pxhere

Pessoas com ansiedade e que já apresentaram episódios de depressão podem recorrer a uma técnica de meditação denominada Mindfulness. Como o próprio nome sugere (em sua tradução), trata-se de um estado de atenção plena.

 

Em entrevista ao Bahia Notícias, o terapeuta cognitivo comportamental e psicólogo, Eli Samuel, explicou que a prática mais conhecida está formatada em um programa de oito semanas. "Essa técnica é benéfica para problemas relativos a ansiedade e depressão. Pesquisas apontam que quem participa do programa tem grandes chances de não ter outro episódio", explicou. "Quando me referi à depressão, seria para quem já teve, para evitar novas ocorrências. Se a pessoa tem depressão, são necessários os tratamentos convencionais", completou o especialista.

 

No entanto, em caso de fase aguda de um problema emocional, o Mindfulness não é indicado. Outra contraindicação é em casos de pessoas com epilepsia.

 

Em termos gerais, a técnica consiste em voltar a atenção para o presente. "A pessoa deve estar focada no momento presente, com abertura, curiosidade e aceitação, sem julgamentos. Essa é a principal definição. A pessoa com o perfil de ansiedade, por exemplo, está com a atenção sempre voltada para o futuro. Ela acaba não vivenciando o momento presente porque está sempre vigilante com o que pode acontecer", acrescentou.

 

São incluídas no tratamento práticas como atenção à repiração; escaneamento corporal, no qual o paciente direciona sua atenção a cada parte do corpo; caminhada com atenção plena; e atenção plena aos movimentos.

 

De acordo com Eli Samuel, é possível ter acesso ao tratamento por meio do Sistema Único de Saúde (SUS) e em grupos de atenção privada. Há também grupos informais, que não seguem necessariamente as oito semanas necessárias para o tratamento completo.

Histórico de Conteúdo