Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Brasileiros desvendam funcionamento de enzima-chave para desenvolvimento de câncer
Foto: Getty Images
Pesquisadores do  Laboratório Nacional de Biociências (LNBio) afirmaram ter desvendado mecanismos moleculares que regulam a produção da enzima glutaminase C (GAC), importante para a metabolização de uma substância essencial para a rápida proliferação de células tumorais. Para a equipe,  a descoberta pode abrir caminho para o desenvolvimento de novas terapias contra o câncer. “A enzima glutaminase tem a função de converter o aminoácido glutamina em glutamato. Essa reação química permite às células usar a glutamina como combustível, assim como faz com a glicose, para a produção de energia e para a síntese de aminoácidos, ácidos nucleicos e outras macromoléculas importantes para o seu funcionamento. Como a célula tumoral se prolifera de maneira descontrolada, precisa estar o tempo todo duplicando sua biomassa e, para isso, consumir glutamina é essencial”, explicou André Ambrosio, um dos participantes, à Agência Fapesp. De acordo com o pesquisador, diversas isoformas da enzima glutaminase podem ser encontradas no organismo humano, sendo as mais conhecidas a GAC, a KGA (kidney-type glutaminase) e a LGA (liver-type glutaminase). Embora elas apresentem pequenas diferenças em suas cadeias de aminoácidos, todas catalisam a mesma reação química. "A partir desse conhecimento, é possível pensar em formas de inibir a expressão da isoforma GAC, pois diversos estudos têm mostrado que ela é um alvo promissor. Já há um composto em ensaios clínicos de fase I para diferentes tipos tumorais", afirmou a pesquisadora Sandra Dias.

Histórico de Conteúdo