Viver Bem: Com filhos e home office, como aliar as funções da casa e do trabalho?
Foto: Pixabay

Nos últimos dias, a rotina de grande parte dos trabalhadores foi alterada. Os escritórios foram trocados pela mesa da casa e, para os pais, a programação de atividades escolares dos filhos e o lazer dos pequenos precisam ser encaixados nas tarefas diárias. Nesta nova configuração domiciliar, é necessário reorganizar toda a rotina para que nada deixe de ser realizado em meio a este cenário atípico.

 

Mesmo como grande uso da hashtag #fiqueemcasa, a rotina de trabalho não parou. O modelo Home Office, adotado pela maioria das empresas, por seguir o mesmo padrão de horários das atividades presenciais, faz com que as pessoas estejam disponíveis durante a maior parte do dia para as demandas profissionais, sobrando pouco tempo para a atenção aos filhos. Nesses casos, a psicóloga do Sistema Hapvida, Marta Érica Souza, explica que pensando que cada família tem uma proposta de organização é interessante conversar e explicar à criança que, em um dado momento, os pais terão que se ausentar para realizar um trabalho.

 

O ideal para esses pais que estão trabalhando dentro de casa, mas que se preocupam com o tempo livre dos filhos, é buscar alternativas para que as crianças se distraiam ou façam tarefas junto com eles, dividindo o mesmo espaço e a mesma mesa. “Bons exemplos são atividades que desafiam as crianças a pensarem, como uso de livro de atividades, pinturas, desenhos, atividades no tablet que imitem o trabalho dos pais e jogos de cognição”, detalha a especialista.

 

Marta explica ainda que, para além das obrigações de trabalho, outra alternativa encontrada pelos pais é a de reorganização da rotina familiar. O trabalho coletivo onde é possível abrir espaço para a contribuição de todos é uma excelente alternativa neste momento. Entretanto, tal postura requer alguns cuidados. “Cabe a cada membro familiar entender e respeitar a opinião de cada pessoa. É momento para termos cuidado com a singularidade e a fala do outro. Vamos dar oportunidade para a criança se expressar”, pondera a profissional.

 

O que também deve ser considerado é o momento de lazer entre os pais, jovens e os pequenos. Quebra-cabeça, jogos de cartas, cozinhar, desenhar são algumas das opções para entreter a todos. “O momento pede também o abandono dos eletrônicos e da televisão. A proposta é esquecer tudo o que está acontecendo e aproveitar o momento dentro de casa”, sugere a psicóloga Marta Souza.

Histórico de Conteúdo