Sexta, 14 de Fevereiro de 2020 - 11:30

Carnaval: Idosos com artrose também podem curtir de forma saudável

por Jozélio Freire de Carvalho

Carnaval: Idosos com artrose também podem curtir de forma saudável
Foto: Divulgação

O baiano raiz já começou a contagem regressiva para o Carnaval de Salvador. Mas, além da diversão, é preciso ficar atento aos cuidados prévios à folia, sobretudo quem sofre com dores crônicas, a exemplo da artrose. O problema, que não tem cura, é considerado um processo natural da idade, atingindo quase 15 milhões de brasileiros, principalmente idosos (+60 anos), segundo o Ministério da Saúde. Mas, apesar das dores e limitações motoras impostas pelo problema, é possível aproveitar a folia de forma saudável.

 

Para tudo ocorrer bem no Carnaval é necessário condicionar e fortalecer previamente as articulações com atividades físicas, sob orientação médica, manter o peso controlado e sempre optar por calçados confortáveis e macios. Outros exercícios complementares também podem auxiliar, como pilates, ioga, alongamentos, caminhada, hidroginástica, natação, ciclismo, aulas de dança, dentre outras práticas. Ou seja, com o corpo adaptado é possível curtir o período festivo, sem sofrer com as consequências.

 

A artrose é considerada uma inflamação com desgaste das cartilagens, dos ossos e das articulações do corpo, afetando joelhos, quadris, tornozelos, pés, coluna, pernas, braços e mãos. Dentre os sintomas, destacam-se as dores intensas, inchaço, fraqueza muscular e redução de movimento com maior rigidez. As causas são diversas, a exemplo de movimentos repetitivos, prática esportiva inadequada, excesso de peso, fatores hereditários etc.

 

O tratamento para a artrose é paliativo, individual e visa a qualidade de vida do paciente. Quando detectado em estágio inicial, contribui para diminuir a dor e a rigidez das articulações, auxiliando na melhora dos movimentos. Perda de peso, postura corporal, exercícios físicos, fisioterapia, medicamentos e cirurgias são alguns dos artifícios utilizados.

 

*Jozélio Freire de Carvalho MD, PhD, é especialista em Reumatologia/Clínica Geral/Medicina Preventiva e professor Livre Docente da USP

 

*Os artigos reproduzidos neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do Bahia Notícias

Histórico de Conteúdo