Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Pazuello avalia entrar com habeas corpus no STF para fugir de depoimento em CPI
Foto: Marcos Corrêa/ PR

Depois de alegar que está em quarentena após ter tido contato com pessoas diagnosticadas com a Covid-19 para adiar seu depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, o general Eduardo Pazuello cogita a possibilidade de ingressar com um habeas corpus no Supremo Tribunal Federal (STF).

 

Segundo a CNN Brasil, até aqui, a linha adotada tem sido a dele comparecer e responder a todas as perguntas que serão feitas pelos senadores. Mas caso decidam rever a estratégia jurídica, as opções são: não comparecer à CPI; comparecer e silenciar; ou comparecer e silenciar para apenas algumas perguntas.

 

Interlocutores do ex-ministro dizem que essas possibilidades são analisadas porque a CPI já possui um juízo de valor sobre ele. Pazuello é esperado para depor no próximo dia 19. Seus antecessores, Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich, e o atual ministro Marcelo Queiroga já prestaram depoimento (veja aqui, aqui e aqui).

Gestantes e puérperas sem comorbidades começam a ser vacinadas nesta sexta em SSA
Foto: Reprodução/ Fetalmed

A campanha de vacinação contra a Covid-19 em Salvador avançou para mais um grupo prioritário. A partir desta sexta-feira (7), das 8h às 16h, gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto) sem comorbidades e lactantes com comorbidades poderão se vacinar.

 

Assim como acontece com outras categorias, as mulheres que fazem parte desses grupos devem estar com o nome cadastrado no site da Secretaria Municipal de Saúde (veja aqui) e apresentar documento oficial com foto no momento da aplicação.

 

Elas poderão se dirigir aos drivers-thru do Shopping da Bahia, Atakadão Atakarejo (Fazenda Coutos); Parque de Exposições; FBDC Cabula; 5ª Centro de Saúde; Vila Militar (Dendezeiros), PAF Ondina, FTC Paralela e Arena Fonte Nova. Ou aos pontos fixos da FTC Paralela, USF Curralinho, USF Teotônio Vilela II, USF Santa Luzia, USF Federação, USF Fernando Filgueiras (Cabula VI), USF Cajazeiras X, USF Itapuã, USF Vale do Matatu, 5ª Centro de Saúde; USF Vista Alegre, UBS Nelson Pihaui Dourado; USF Resgate; USF Plataforma.

 

Mas além dessas mulheres, outros grupos continuam a ser vacinados nesta cidade. Confira abaixo os locais e horários por categoria:

1ª DOSE IDOSOS: 08H ÀS 16H

Idosos com 60 anos ou mais de idade nascidos até o dia 31 de dezembro de 1961 já podem receber a primeira dose do imunizante.

 

Drivers: FTC Paralela; Atakadão Atakarejo (Fazenda Coutos); Parque de Exposições; 5ª Centro de Saúde. 

 

Ponto Fixo: FTC Paralela; 5ª Centro de Saúde; USF Vista Alegre, UBS Nelson Pihaui Dourado; USF Resgate; USF Plataforma.

 

2ª DOSE: 08H às 16H - OXFORD

A segunda aplicação do imunizante Oxford segue normalmente na capital baiana. Antes de se dirigir ao ponto de vacinação, a data de reforço deve ser conferida no cartão de vacina ou no site da Secretaria Municipal da Saúde.

 

Drives: Faculdade Universo (campus AV. ACM), Centro de Convenções, USF San Martim III e Shopping Bela Vista.

 

Pontos fixos: Clube dos Oficiais (Dendezeiros), Centro de Saúde Ramiro de Azevedo, USF Colinas de Periperi, USF Vila Nova de Pituaçu e USF João Roma Filho.

 

CORONAVAC

A aplicação da 2ª dose da CoronaVac está suspensa por conta do desabastecimento do imunobiológico por parte do Governo Federal. A Secretaria Municipal da Saúde aguarda o recebimento de novo lote para regularizar a situação na capital baiana, e assim realizar o fechamento do esquema vacinal daqueles que já receberam a primeira dose.

 

PESSOAS COM COMORBIDADES: 08H às 16H

As pessoas com comorbidades dentro das elencadas e autorizadas para vacinação pelo Plano Nacional de Imunização (veja a lista em anexo), com idade igual ou superior a 40 anos, seguem contempladas com a vacinação. Os indivíduos devem estar com o nome cadastrado no site da Secretaria Municipal da Saúde e no ato da vacina apresentar documento oficial de identificação com foto.

 

Drivers: Atakadão Atakarejo (Fazenda Coutos); Parque de Exposições; FBDC Cabula; 5ª Centro de Saúde; Vila Militar (Dendezeiros), PAF Ondina, FTC Paralela e Arena Fonte Nova. 

 

Ponto Fixo: FTC Paralela, USF Curralinho, USF Teotônio Vilela II, USF Santa Luzia, USF Federação, USF Fernando Filgueiras (Cabula VI), USF Cajazeiras X, USF Itapuã, USF Vale do Matatu, 5ª Centro de Saúde; USF Vista Alegre, UBS Nelson Pihaui Dourado; USF Resgate; USF Plataforma.

 

IMUNOSSUPRIMIDOS: 08H ÀS 16H

Para receber a primeira dose da vacina os imunossuprimidos com idade entre 18 e 59 anos devem estar com o nome cadastrado no site da Secretaria Municipal da Saúde e no ato da vacina apresentar documento oficial de identificação com foto.

 

Drivers: Atakadão Atakarejo (Fazenda Coutos); Parque de Exposições; FBDC Cabula; 5ª Centro de Saúde; Vila Militar (Dendezeiros), PAF Ondina, FTC Paralela e Arena Fonte Nova. 

 

Ponto Fixo: FTC Paralela, USF Curralinho, USF Teotônio Vilela II, USF Santa Luzia, USF Federação, USF Fernando Filgueiras (Cabula VI), USF Cajazeiras X, USF Itapuã, USF Vale do Matatu, 5ª Centro de Saúde; USF Vista Alegre, UBS Nelson Pihaui Dourado; USF Resgate; USF Plataforma.

 

TRANSTORNO INTELECTUAL SEVERO E MODERADO (entre eles, os autistas): 08H ÀS 16H

As Pessoas com Transtorno Intelectual Severo e Moderado, entre elas as pessoas com Espectro Autista, com idade entre 18 e 59 anos, também continuam sendo vacinadas. Para receber a primeira dose é obrigatório estar com o nome cadastrado no site da Secretaria Municipal da Saúde e no ato da vacina apresentar documento oficial de identificação com foto.

 

Drivers: FTC Paralela; Atakadão Atakarejo (Fazenda Coutos); Parque de Exposições; 5ª Centro de Saúde; 

 

Ponto Fixo: FTC Paralela; 5ª Centro de Saúde; USF Vista Alegre, UBS Nelson Pihaui Dourado; USF Resgate; USF Plataforma.

 

PESSOAS COM DEFICIÊNCIA PERMANENTE: 08H às 16H

As pessoas com 18 anos ou mais com deficiência permanente e cadastro ativo para o recebimento do Benefício de Prestação Continuada (BPC) também continuam sendo beneficiadas. Para isso deverão estar com o nome no site da Secretaria Municipal da Saúde e no ato da vacina apresentar documento oficial de identificação com foto, além da cópia impressa do Laudo de Deficiência Permanente do INSS ou do médico.

 

Esse público, preferencialmente os acamados ou com dificuldade de locomoção, também poderá solicitar a vacinação domiciliar através do portal Vacina Express. 

 

Drivers: Atakadão Atakarejo (Fazenda Coutos); Parque de Exposições; FBDC Cabula; 5ª Centro de Saúde; Vila Militar (Dendezeiros), PAF Ondina, FTC Paralela e Arena Fonte Nova. 

 

Ponto Fixo: FTC Paralela, USF Curralinho, USF Teotônio Vilela II, USF Santa Luzia, USF Federação, USF Fernando Filgueiras (Cabula VI), USF Cajazeiras X, USF Itapuã, USF Vale do Matatu, 5ª Centro de Saúde; USF Vista Alegre, UBS Nelson Pihaui Dourado; USF Resgate; USF Plataforma.

 

PACIENTES TRANSPLANTADOS: 08H às 16H

Os pacientes transplantados devem estar com os nomes cadastrados no site da Secretaria Municipal da Saúde e no ato da vacina apresentar documento oficial de identificação com foto.

 

Drivers: Atakadão Atakarejo (Fazenda Coutos); Parque de Exposições; FBDC Cabula; 5ª Centro de Saúde; Vila Militar (Dendezeiros), PAF Ondina, FTC Paralela e Arena Fonte Nova. 

 

Ponto Fixo: FTC Paralela, USF Curralinho, USF Teotônio Vilela II, USF Santa Luzia, USF Federação, USF Fernando Filgueiras (Cabula VI), USF Cajazeiras X, USF Itapuã, USF Vale do Matatu, 5ª Centro de Saúde; USF Vista Alegre, UBS Nelson Pihaui Dourado; USF Resgate; USF Plataforma.

 

PESSOAS COM SÍNDROME DE DOWN: 08H às 16H

As pessoas com Síndrome de Down com idade entre 18 e 59 anos devem estar com os nomes cadastrados no site da Secretaria Municipal da Saúde e no ato da vacina apresentar documento oficial de identificação com foto.

 

Drivers: Atakadão Atakarejo (Fazenda Coutos); Parque de Exposições; FBDC Cabula; 5ª Centro de Saúde; Vila Militar (Dendezeiros), PAF Ondina, FTC Paralela e Arena Fonte Nova. 

 

Ponto Fixo: FTC Paralela, USF Curralinho, USF Teotônio Vilela II, USF Santa Luzia, USF Federação, USF Fernando Filgueiras (Cabula VI), USF Cajazeiras X, USF Itapuã, USF Vale do Matatu, 5ª Centro de Saúde; USF Vista Alegre,PACIENTES EM HEMODIÁLISE: 08H ÀS 16H

 

Devem estar com os nomes cadastrados no site da Secretaria Municipal da Saúde e no ato da vacina apresentar documento oficial de identificação com foto.

 

Drivers: Atakadão Atakarejo (Fazenda Coutos); Parque de Exposições; FBDC Cabula; 5ª Centro de Saúde; Vila Militar (Dendezeiros), PAF Ondina, FTC Paralela e Arena Fonte Nova. 

 

Ponto Fixo: FTC Paralela, USF Curralinho, USF Teotônio Vilela II, USF Santa Luzia, USF Federação, USF Fernando Filgueiras (Cabula VI), USF Cajazeiras X, USF Itapuã, USF Vale do Matatu, 5ª Centro de Saúde; USF Vista Alegre, UBS Nelson Pihaui Dourado; USF Resgate; USF Plataforma.  UBS Nelson Pihaui Dourado; USF Resgate; USF Plataforma.

 

PACIENTES EM HEMODIÁLISE: 08H ÀS 16H

Devem estar com os nomes cadastrados no site da Secretaria Municipal da Saúde e no ato da vacina apresentar documento oficial de identificação com foto.

 

Drivers: Atakadão Atakarejo (Fazenda Coutos); Parque de Exposições; FBDC Cabula; 5ª Centro de Saúde; Vila Militar (Dendezeiros), PAF Ondina, FTC Paralela e Arena Fonte Nova. 

 

Ponto Fixo: FTC Paralela, USF Curralinho, USF Teotônio Vilela II, USF Santa Luzia, USF Federação, USF Fernando Filgueiras (Cabula VI), USF Cajazeiras X, USF Itapuã, USF Vale do Matatu, 5ª Centro de Saúde; USF Vista Alegre, UBS Nelson Pihaui Dourado; USF Resgate; USF Plataforma.

 

TRABALHADORES DA SAÚDE E AUTÔNOMOS: 08H ÀS 16H

Para ser beneficiado com a primeira dose todos devem estar com os nomes cadastrados no site da Secretaria Municipal da Saúde e no ato da vacina apresentar os seguintes documentos:

 

Trabalhadores da saúde: documento oficial de identificação com foto e cópia impressa do último contracheque ou do contrato PJ ativo.

 

Autônomos (médicos, fisioterapeutas, dentistas, enfermeiros, farmacêuticos, auxiliar e técnico de enfermagem, auxiliar e técnico de saúde bucal, nutricionistas, psicólogos, fonoaudiólogos, biomédicos e técnico em radiologia): documento oficial de identificação com foto, carteira do conselho de classe e cópia impressa do último Imposto de Renda, ou do comprovante atualizado de pagamento do ISS, ou do contrato de Pessoa Jurídica ativo ou da última nota fiscal.

 

Drivers: FBDC Brotas, Unijorge (Campus Paralela), Barradão e Universidade Católica de Salvador (Campus Pituaçu)

 

Pontos Fixos: FBDC Brotas, Unijorge (Campus Paralela), Barradão, Colégio da Polícia Militar (Dendezeiros) e Universidade Católica de Salvador (Campus Pituaçu).

 

DOULAS: 08 ÀS 16H

Devem estar com os nomes cadastrados no site da Secretaria Municipal da Saúde e no ato da vacina apresentar documento oficial de identificação com foto, além de cópia impressa do Imposto de Renda, ou do ISS, ou nota fiscal ou contrato de trabalho com firma reconhecida em cartório.

 

Drivers: FBDC Brotas, Unijorge (Campus Paralela), Barradão e Universidade Católica de Salvador (Campus Pituaçu).

 

Pontos Fixos: FBDC Brotas, Unijorge (Campus Paralela), Barradão, Colégio da Polícia Militar (Dendezeiros) e Universidade Católica de Salvador (Campus Pituaçu).

 

TRABALHADORES DA LIMPEZA URBANA: 08 às 16H

Os trabalhadores da limpeza urbana com 40 anos ou mais que atuam em Salvador seguem na estratégia de imunização contra a Covid-19. Para isso, devem estar com o nome cadastrado no site da Secretaria Municipal da Saúde e no ato da vacina apresentar documento oficial de identificação com foto e cópia impressa do último contracheque.

 

Drivers: FTC Paralela; Atakadão Atakarejo (Fazenda Coutos); Parque de Exposições; 5ª Centro de Saúde.

 

Ponto Fixo: FTC Paralela; 5ª Centro de Saúde; USF Vista Alegre, UBS Nelson Pihaui Dourado; USF Resgate; USF Plataforma.

 

TRABALHADORES DA EDUCAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR EM SALVADOR COM 40 ANOS OU MAIS: 08H ÀS 16H

O trabalhador do ensino superior das redes privada e pública de Salvador, com 40 anos ou mais de idade, podem ser vacinados contra a COVID-19. Para isso devem estar em pleno exercício das atividades, lotados na capital baiana e com o nome cadastrado no site da Secretaria Municipal da Saúde. No ato da vacina deverá apresentar documento oficial de identificação com foto e cópia impressa do último contracheque ou do contrato de trabalho PJ.

 

Drivers: FBDC Brotas, Unijorge (Campus Paralela), Barradão e Universidade Católica de Salvador (Campus Pituaçu)

 

Pontos Fixos: FBDC Brotas, Unijorge (Campus Paralela), Barradão, Colégio da Polícia Militar (Dendezeiros) e Universidade Católica de Salvador (Campus Pituaçu).

 

TRABALHADORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA DA REDE PÚBLICA E PRIVADA DE SALVADOR: 08H ÀS 16H

O trabalhador deve ter 18 anos ou mais, estar em pleno exercício das atividades e com o nome cadastrado no site da Secretaria Municipal da Saúde. No ato da vacinação deverá apresentar documento oficial de identificação com foto e cópia impressa do último contracheque ou do contrato de trabalho PJ.

 

Drivers: FBDC Brotas, Unijorge (Campus Paralela), Barradão e Universidade Católica de Salvador (Campus Pituaçu)

 

Pontos Fixos: FBDC Brotas, Unijorge (Campus Paralela), Barradão, Colégio da Polícia Militar (Dendezeiros) e Universidade Católica de Salvador (Campus Pituaçu).

 

RODOVIÁRIOS: 08H às 16H

Também seguem sendo imunizados os rodoviários com idade igual ou superior a 50 anos. Para ter acesso ao imunizante, o trabalhador deve estar com o nome cadastrado no site da Secretaria Municipal da Saúde e no ato da vacina apresentar documento oficial de identificação com foto e cópia impressa do último contracheque.

 

Drivers: FTC Paralela; Atakadão Atakarejo (Fazenda Coutos); Parque de Exposições; 5ª Centro de Saúde. 

 

Ponto Fixo: FTC Paralela; 5ª Centro de Saúde; USF Vista Alegre, UBS Nelson Pihaui Dourado; USF Resgate; USF Plataforma.

 

POLICIAL FEDERAL, POLICIAL RODIVIÁRIO FEDERAL, POLICIAIS MILITARES E CIVIS; BOMBEIROS, AGENTES DE SALVAMENTO E TRÂNSITO, AGENTES PENITENCIÁRIOS, FISCAIS DE MEDIDAS RESTRITIVAS E GUARDAS CIVIS MUNICIPAIS: 08H ÀS 16H

Todos devem estar em pleno exercício das atividades, lotados em Salvador, nome cadastrado no site da Secretaria Municipal da Saúde e ter idade igual ou superior a 40 anos. No ato da vacina deverão apresentar documento oficial de identificação com foto e cópia impressa do último contracheque.

 

Drivers: Atakadão Atakarejo (Fazenda Coutos); Parque de Exposições; FBDC Cabula; 5ª Centro de Saúde; Vila Militar (Dendezeiros), PAF Ondina, FTC Paralela e Arena Fonte Nova. 

 

Ponto Fixo: FTC Paralela, USF Curralinho, USF Teotônio Vilela II, USF Santa Luzia, USF Federação, USF Fernando Filgueiras (Cabula VI), USF Cajazeiras X, USF Itapuã, USF Vale do Matatu, 5ª Centro de Saúde; USF Vista Alegre, UBS Nelson Pihaui Dourado; USF Resgate; USF Plataforma.

 

2ª DOSE – HORA MARCADA

A aplicação da segunda dose ocorrerá normalmente para quem fez o agendamento pelo site Hora Marcada (veja aqui) para o dia 06 de maio APENAS para as pessoas que irão completar o esquema vacinal com o imunizante Oxford. A aplicação da vacina CoronaVac está suspensa. 

 

Drives: Universidade Maurício de Nassau – Campus Pituba; Associação dos Delegados (Rua da Gratidão, 03, Piatã - Próximo ao Cimatec

 

Pontos Fixos:

DISTRITO SANITÁRIO BARRA RIO VERMELHO

- USF DA FEDERAÇÃO

DISTRITO SANITÁRIO DA BOCA DO RIO

- USF PARQUE DE PITUAÇU

DISTRITO SANITÁRIO BROTAS

- UBS MARIO ANDREA

- UBS MANOEL VITORINO

DISTRITO SANITÁRIO CABULA/BEIRU

- UBS CSU PERNAMBUÉS

- UBS EUNISIO COELHO TEIXEIRA

- USF FERNANDO FILGUEIRAS

- USF MATA ESCURA

DISTRITO SANITÁRIO DE CAJAZEIRAS

- USF CAJAZEIRAS V

DISTRITO SANITÁRIO DO CENTRO HISTÓRICO

- UBS PÉRICLES ESTEVES CARDOSO

- USF DONA IRACI ISABEL DA SILVA - GAMBOA

DISTRITO SANITÁRIO ITAPAGIPE

- JOANES CENTRO OESTE

DISTRITO SANITÁRIO DE ITAPUÃ

- USF PROFESSOR EDUARDO MAMEDE

- USF ALTO DO COQUEIRINHO

DISTRITO SANITÁRIO DA LIBERDADE

- UBS PROFESSOR BEZERRA LOPES

DISTRITO SANITÁRIO DE PAU DA LIMA

- UBS CASTELO BRANCO

DISTRITO SANITÁRIO SÃO CAETANO/VALÉRIA

- UBS MARECHAL RONDOM

- USF ANTONIO LAZZAROTTO

DISTRITO SANITÁRIO SUBÚRBIO FERROVIÁRIO

- USF TUBARÃO

- USF FAZENDA COUTOS III

 

VACINA EXPRESS

Além dos idosos, pessoas com deficiência e portadores de comorbidades que integram o público elegível para a vacina também podem fazer o agendamento da imunização domiciliar através do Vacina Express (veja aqui). O serviço é oferecido, preferencialmente, para pessoas acamadas ou com dificuldade de locomoção. As pessoas que já foram imunizadas em casa não precisam fazer novo registro na plataforma digital já que o retorno da equipe de saúde é feito automaticamente, de acordo com a data de reforço programada no sistema.  

 

Sobre a aplicação da 2ª dose da CoronaVac pelo Vacina Express, o serviço está suspenso devido ao baixo estoque do imunizante. 

 

Já as pessoas que tomaram a primeira dose da Oxford seguem com o esquema vacinal domiciliar programado normalmente.

Contrariando orientação federal, Sesab e SMS decidem reservar doses da CoronaVac
Foto: Bruno Concha / Secom PMS

A Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) e a Secretaria Municipal da Saúde em Salvador (SMS) decidiram contrariar a recomendação do Ministério da Saúde - de aplicar todas as vacinas contra a Covid-19 encaminhadas pelo governo federal - e reservar parte da carga do imunizante chinês CoronaVac, produzido pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica Sinovac, para aplicação da segunda dose.

 

A mudança de planejamento acontece após, na última terça-feira (4), a prefeitura de Salvador ter suspendido a aplicação da segunda dose da CoronaVac (relembre aqui). Tanto o governador Rui Costa (PT) quanto o prefeito Bruno Reis (DEM) justificaram que a falta de vacinas ocorreu por um atraso no envio de cargas por parte do Ministério da Saúde (veja aqui e aqui).

 

Em resposta a isso, tanto o governo do estado quanto a gestão municipal resolveram ignorar a orientação federal e reservar, para a aplicação da segunda dose, uma parte de todas as cargas de CoronaVac enviadas, garantindo assim o estoque necessário para que não haja mais suspensão da vacinação.

 

A alteração de logística no estado foi confirmada ao Bahia Notícias pelo secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas. “Vamos reservar as doses da CoronaVac. As da Pfizer e de Oxford, que têm prazo de 3 meses para aplicação da segunda, não dá para guardar”, disse o titular da Sesab.

 

O secretário municipal da Saúde, Leo Prates, afirmou que até conseguiu reservar parte das doses do imunizante por um período, devido ao contingente de pessoas que deixaram de se vacinar. Entretanto, o estoque já se encerrou, motivando a suspensão da aplicação. “Nós não aplicamos todas. Tanto que garantimos a vacinação de duas doses de CoronaVac por 15 dias. Mas vamos ser ainda mais cautelosos”, explicou.

 

“O Ministério da Saúde, nos últimos 21 dias, só mandou 3 mil doses na sexta-feira, que é nada”, reclamou Prates, que aproveitou para elogiar a organização da secretaria estadual, comandada por Vilas-Boas. “Seguimos a Sesab. Essa sim tem uma coordenação técnica. Nós sempre tivemos reserva, porém, com tanto tempo sem mandar um lote considerável, todo estoque tem fim”, finalizou.

 

Até o momento, 1.213.425 de baianos já receberam as duas doses da vacina contra a Covid-19. Entre os imunizados em todo o estado, 252.481 foram em Salvador, que aplicou 98,5% das doses disponíveis. A vacinação prossegue na capital nesta sexta-feira (7), com a utilização do estoque de imunizantes produzidos pela Pfizer, em parceria com a BioNTech, e pela AstraZeneca, em parceria com a Universidade de Oxford.

Chanceler admite 'atualizar' posição do Brasil contra suspensão de patentes na OMC
Foto: Reprodução / Twitter

O governo brasileiro poderá mudar sua posição contrária à suspensão de patentes de vacinas contra a Covid-19, desde que o acordo que está sendo costurado na Organização Mundial do Comércio (OMC) atenda aos interesses brasileiros. A afirmação foi feita, nesta quinta-feira (6), pelo chanceler Carlos Alberto França, ao participar de uma audiência pública na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado.

 

França disse que vai discutir o assunto com a representante de Comércio dos Estados Unidos, Katherine Tai, em reunião agendada para o fim da tarde desta sexta-feira. As informações são do jornal O Globo.

 

Na última quarta-feira (5), os EUA, até então contrários à suspensão de patentes,  surpreenderam o mundo ao se colocarem a favor da proposta, alegando que há uma crise sanitária global "e as circunstâncias extraordinárias pedem ações extraordinárias". Nesta quinta-feira (6), a União Europeia adotou uma postura semelhante, dizendo-se favorável a um debate, embora sua maior economia, a Alemanha, seja contra.

 

No entanto, o Brasil e outros países, como Chile, México e Canadá, defendiam a chamada "terceira via", um acordo entre laboratórios e países com capacidade de produção para aumentar o acesso de todas as nações aos imunizantes.

 

“Nada impede que a posição que o Executivo [o governo brasileiro] tem hoje seja atualizada amanhã, se nessa atualização estiverem refletidos os mais legítimos interesses do Brasil”, disse o chanceler.

 

Para justificar a posição brasileira, França argumentou que o maior gargalo hoje, para o acesso aos imunizantes, são os limites materiais da capacidade de produção. Ele ressaltou que os países de menor desenvolvimento relativo já poderiam, dentro das normas do atual acordo sobre propriedade intelectual da OMC, quebrar individualmente as patentes de vacinas contra a Covid-19, mas nem por isso têm conseguido assegurar suprimentos de imunizantes.

 

“Vacinas são quase impossíveis de copiar, a curto ou médio prazo, sem o apoio dos laboratórios que as desenvolveram, mesmo com o auxílio da patente”, disse.

 

O chanceler ressaltou que o Acordo Trips da OMC, que trata dos direitos de propriedade intelectual relacionados ao comércio, e a própria lei brasileira já permitem o licenciamento compulsório de patentes de forma ágil e adequada, sem qualquer ruptura de  compromissos internacionais.

 

França salientou ainda que a possibilidade de o Brasil flexibilizar sua posição na esfera multilateral não significa que o governo brasileiro vai apoiar um projeto de lei, aprovado na semana passada no Senado, que agiliza a quebra de patentes de vacinas contra a Covid-19 dentro do país. O texto prevê que a chamada licença compulsória temporária poderá ser concedida se o titular da patente "não atender às necessidades de emergência nacional ou de interesse público" ou de estado de calamidade pública nacional.

Quinta, 06 de Maio de 2021 - 21:00

Planos de saúde dizem que paciente jovem elevou custo de UTI

por Joana Cunha | Folhapress

Planos de saúde dizem que paciente jovem elevou custo de UTI
Foto: Reprodução / Folha

A Abramge, associação que reúne empresas de planos de saúde, diz que o custo médio por paciente internado com Covid-19 em UTIs cresceu quase 40% entre abril de 2020 e março deste ano, para R$ 56 mil.
 

O motivo, segundo a entidade, é o aumento das internações de pacientes jovens, que ficam por mais tempo em terapia intensiva, além da severidade dos casos.
 

Os planos de saúde têm sido pressionados por entidades de defesa do consumidor a segurarem o aumento nos preços, mas argumentam que a inflação dos insumos usados no tratamento e a importação dos medicamentos do kit intubação, principalmente os bloqueadores neuromusculares, também fizeram o custo subir.
 

Afirma, ainda, que o tempo médio de internação variou entre 11 e 13 dias durante o período.

Rio de Janeiro identifica nova cepa do vírus em circulação no estado
Foto: Reprodução / FioCruz

A Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro (SES) identificou uma nova variante do vírus da Covid-19 em circulação no estado. Segundo comunicado divulgado nesta quinta-feira (6) pelo governo. A cepa, que recebeu o nome P.1.2 foi encontrada principalmente na Região Norte, mas também foi identificada em amostras nas regiões Metropolitana, Centro e Baixada Litorânea.

 

Segundo a Agência Brasil, a nova variante do SARS-CoV-2 recebeu esse nome por se tratar de uma mutação da linhagem P1, que permanece em maior frequência no estado, correspondendo a 91,49% das amostras analisadas. Essa variante foi identificada inicialmente em Manaus. A P.1.2 foi identificada em 5,85% das 376 amostras submetidas à segunda etapa do sequenciamento realizado pela SES.

 

Também foram identificadas, em menores proporções, as linhagens B.1.1.7, variante identificada inicialmente no Reino Unido, encontrada em 2,13% das amostras e P2, identificada no próprio estado do Rio, em 0,53%.

 

Segundo a subsecretária de Vigilância em Saúde da SES e idealizadora da pesquisa, Cláudia Mello, ainda não se sabe se a nova variante é mais transmissível ou letal. De acordo com ela, a partir deste resultado, o monitoramento segue aprofundando os efeitos que poderão ser apresentados, ou seja, o comportamento epidemiológico da variante.

 

O estudo mostra que a linhagem P1 se mantém presente em quase todas as regiões do estado, e a P2, nas regiões Norte e Baixada Litorânea. A variante B.1.1.7 foi identificada em todas as regiões, exceto na Baixada Litorânea.

Teixeira: Auditoria inspeciona redução de 66% na oferta de serviços em hospital
Foto: Reprodução/Google Maps

Após denúncias de irregularidades e redução de até 66% na oferta de serviços de cardiologia, uma auditoria foi instalada no Hospital Municipal de Teixeira de Freitas. O Sistema Único de Saúde (SUS) conduziu a auditoria na unidade.

 

O hospital é habilitado pelo Ministério da Saúde para realizar cirurgias cardiovasculares, vasculares e de cardiologia intervencionista. A Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab) ressalta que esses serviços foram terceirizados para uma unidade privada. A pasta identificou que o número de procedimentos saiu de uma média de 31 cateterismos cardíacos para apenas dez por mês.

 

A Sesab destaca ainda que a gestão municipal de Teixeira de Freitas descumpre a legislação, uma vez que a normativa ministerial prevê que a Unidade de Cardiologia Intervencionista (Hemodinâmica) esteja no mesmo ambiente do hospital habilitado.

 

A auditoria identificou que a produção ambulatorial e de internação da unidade terceirizada vem sendo contabilizada como se ocorresse dentro do Hospital Municipal de Teixeira de Freitas.

 

A redução na oferta de serviços também implicou em menos recursos gastos com a saúde da população. Foram aplicados apenas R$ 1.977.881,57 de um total de R$ R$ 3.270.000,00 previstos em 12 meses, o que significa uma redução de 39,5%.

 

A não execução integral do recurso de média e alta complexidade abre a possibilidade para descredenciamento da unidade e devolução do dinheiro para o Ministério da Saúde.

Primeira paciente da Bahia a se submeter a neurocirurgia para AVC já consegue mexer a perna
Foto: divulgação / Sesab

Quando a primeira paciente da Bahia a se submeter a uma neurocirurgia para AVC, dona Josefina, deu entrada no Hospital Geral Roberto Santos (HGRS), em novembro do ano passado, as chances de não resistir a um acidente vascular cerebral isquêmico (AVCI) variavam entre 80 e 90%. Isso porque, com 75 anos de idade e uma lesão muito grande, a aposentada não era candidata a nenhum tratamento que pudesse lhe favorecer.  

 

Mas Josefina Maria de Oliveira Santana não só sobreviveu como melhorou a sua mobilidade após a doença. Ela foi a primeira a participar do projeto de abordagem neurocirúrgica para pacientes com acidente vascular encefálico (AVE) – como também é conhecido o AVC – na Bahia. 

 

Passados seis meses da cirurgia, o filho José comemora os resultados: “minha mãe está bem e eu fico muito agradecido pelo cuidado que ela recebeu no Hospital Roberto Santos. Hoje, mexe a perna direita, dá uns passinhos e, com meu auxílio, consegue até ficar em pé. Ela, que não se movimentava nem falava, já se esforça para caminhar e pronuncia palavras como ‘mamãe’, ‘Maria’, ‘meu Deus’ e ‘Ave Maria’”.

 

"O tratamento oferecido à Josefina pode ser considerado revolucionário, pois é o último recurso para ajudar pessoas acometidas pela doença que, conforme dados do Ministério da Saúde, é a segunda maior causa de morte no país", diz a Secretaria da Saúde do Estado (Sesab). Um estudo desenvolvido no HGRS e publicado em janeiro na revista médica World Neurosurgery concluiu que a trombectomia mecânica – como é chamado o procedimento cirúrgico para desobstruir o vaso sanguíneo no cérebro – é factível para o resgate funcional de vítimas de AVE, promovendo a reativação de aéreas hopovascularizadas (a chamada zona de penumbra – um cérebro inativo funcionalmente, mas ainda viável)". 

 

Coordenador do serviço de neurocirurgia do Hospital Geral Roberto Santos, o neurocirurgião Leonardo Avellar explica que a meta de qualquer tratamento para AVC é alcançar a recanalização a tempo para permitir a recuperação do tecido cerebral. Então, para a maior parte dos casos, é preciso agir dentro da famosa janela terapêutica, que, tradicionalmente, contempla até quatro horas e meia do início dos sintomas. Com a trombectomia cirúrgica, essa janela é mais ampla, chegando, em alguns casos, a mais de 24 horas. 

 

“Quando se fala em acidente vascular cerebral isquêmico, a maioria dos hospitais recorre ao tratamento clínico, ou seja, o tratamento para não piorar o quadro. No entanto, ele não possui tanta capacidade de reverter algo que já aconteceu”, conta Avellar.

 

Segundo o neurocirurgião, a abordagem neurocirúrgica é vantajosa para esses casos porque amplia a janela de tratamento, é eficaz para reversão de déficits neurológicos, indicada para grandes AVCs e apresenta excelente custo-benefício. “Na tomografia realizada após um mês da cirurgia de Josefina, pudemos observar força grau 2, que significa que ela consegue andar com apoio; afasia motora, que significa que ela entende parcialmente e pode ter uma vida social razoável, e ganho em tônus postural, conquistado com o auxílio da fisioterapia. É um resultado positivo para o tratamento de um AVC agudo”, avalia. 

Bolsonaro chama CPI de 'xaropada' e comenta que comissão 'bateu muito no Queiroga'
Foto: Reprodução / Facebook

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) chamou a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia de "xaropada" e comentou que a sessão desta quinta-feira (6) "bateu muito com o Queiroga". Bolsonaro participou da transmissão nas redes sociais. 

 

"Cloroquina, cloroquina. O presidente falou, fui tratado e ponto final. Falei com senadores. No mínimo 10 senadores usaram. Quando eu tenho problema de estômago sabe o que tomo? Coca-Cola. É problema meu, o bucho é meu. Talvez o meu bucho salvou da facada do Adélio. Podem dar porrada em mim. Na guerra do Pacífico colocavam água de coco, se fosse esperar comprovação. Estava com sintomas outro dia. Nunca vi ninguém morrer por tomar cloroquina. Canalha é quem não tem alternativa. Não tinha insumo e tínhamos que aumentar. Foi um sacrifício conseguir com a Índia. Conversei com o primeiro-ministro. Se fabricou no Exército. Gastou quanto? Fala quanto canalha", questionou. 

 

Bolsonaro ressaltou que existem senadores "bem intencionados" atuando na CPI. "Mas tem uns quatro, que sabem tudo. Se coloquem para resolver os problemas. Sei o que é CPI. Sabe qual a minha resposta, frase não mata ninguém. O que mata é desvio de dinheiro. Vamos investigar seu filho?", disse o presidente direcionando o questionamento ao relator da comissão, o senador Renan Calheiros (MDB-AL).

Mais de 160 mamografias gratuita são realizadas na Massaranduba
Foto: divulgação / INTS

O Instituto Nacional de Tecnologia e Saúde (INTS) ofereceu mais de 160 exames de mamografia gratuitamente a moradoras do bairro da Massaranduba, em Salvador. A iniciativa faz parte do Núcleo de Promoção à Saúde do INTS, que leva serviços gratuitos de saúde a diversos bairros da capital.

 

Segundo o INTS, a ação foi feita por conta da necessidade de cuidados e prevenção ao câncer de mama, uma das comorbidades da Covid-19. Os resultados dos exames serão entregues nos dias 24 e 25 de maio das 09h às 16h, na sede da Associação Kennedy, situada na Rua Lopes Trovão, no bairro de Massaranduba.

 

"O INTS adotou diversas medidas para garantir a segurança dos pacientes e dos profissionais, além de atender todos os protocolos exigidos pelos órgãos de saúde. O uso de máscara, a disponibilidade de álcool gel 70%, o espaçamento entre as cadeiras e o uso dos equipamentos de proteção individual recomendado para os profissionais atuantes na ação, foram algumas das medidas adotadas. Além da higienização frequente das mesas, cadeiras, canetas e equipamentos", diz o instituto.

Ministério autoriza leitos de suporte ventilatório em Guanambi e Serra do Ramalho
Foto: Paula Fróes/GOVBA

O Ministério da Saúde autorizou mais oito leitos de Suporte Ventilatório Pulmonar para atendimento exclusivo aos pacientes confirmados ou com suspeita de Covid-19 em Guanambi e Serra do Ramalho, na Bahia, nesta quinta-feira (6). 

 

A pasta ressalta que a autorização ocorre em caráter excepcional e temporário. 

 

O valor do repasse mensal é de mais de R$ 114,8 mil, correspondente a abril.

 

Os leitos de Suporte Ventilatório Pulmonar são voltados para pacientes de Covid-19 que não evoluíram para estado grave, mas que necessitam de suporte de oxigênio.

 

A autorização ocorre sob demanda dos estados, que têm autonomia para disponibilizar e financiar quantos leitos forem necessários. Apesar disso, o Ministério da Saúde, em decorrência do atual cenário de emergência, disponibiliza recursos financeiros e auxílio técnico para o enfrentamento da doença - somente em 2021, já foram autorizados 98 leitos de Suporte Ventilatório Pulmonar na Bahia. O investimento é de mais de R$ 1,6 milhão.

Quinta, 06 de Maio de 2021 - 18:20

Vacina Sputnik é simples e confiável como um fuzil AK-47, diz Putin

por Folhapress

Vacina Sputnik é simples e confiável como um fuzil AK-47, diz Putin
Foto: Reprodução / @KremlinRussia_E

Em meio a atual guerra das vacinas, o presidente Vladimir Putin recorreu a um antigo símbolo soviético nesta quinta-feira (6) para destacar a eficácia da Sputink V.
 

Durante reunião com a cúpula de seu governo em Moscou, o líder russo afirmou que embora o Ocidente tenha produzido o que ele chamou de vacinas inovadoras, os imunizantes russos são mais seguros e confiáveis.
 

"Tão simples e confiáveis quanto um fuzil Kalashnikov", afirmou ele durante um encontro com a vice-primeira-ministra, Tatiana Golikova, que foi transmitido ao vivo no país.
 

O Kalashnikov --também conhecido pela sigla AK-47-- é o fuzil mais vendido de todos os tempos, conhecido pelo baixo valor de produção (na comparação com outros armamentos semelhantes) e por quase nunca travar, funcionando em todas as situações climáticas.
 

Por isso, a arma foi adotada tanto por exércitos quanto por grupos rebeldes ao redor do mundo --em Moçambique, o fuzil aparece inclusive na bandeira do país devido à sua importância na guerra de independência.
 

Na Rússia, há um museu em homenagem ao AK-47, que ilustra produtos como guarda-chuvas, chaveiros e até uma vodka.
 

Assim como o fuzil foi exportado para todo o mundo, Putin também tem tentado usar a Sputink como moeda diplomática, levando o imunizante para países em desenvolvimento que têm encontrado dificuldade para conseguir as vacinas produzidas por empresas americanas e europeias.
 

Há dúvidas, porém, sobre a segurança da vacina russa --no fim de abril, a Anvisa negou autorização para que o imunizante fosse usado no Brasil, por exemplo.
 

Além de defender a eficácia do imunizante, Putin também revelou nesta quinta que seu país está produzindo uma nova vacina contra a Covid-19, chamada Sputnik Light, que requer a aplicação de apenas uma dose.
 

Segundo comunicado do fundo soberano da Rússia, responsável por financiar o desenvolvimento das vacinas no país, o novo imunizante tem uma eficácia de 79.4% --em comparação, a da Sputnik V é de 91.6% com duas doses.
 

Na reunião com a vice-primeira-ministra, Putin disse ainda ser favorável à quebra das patentes das vacinas contra o coronavírus. A declaração coloca o líder russo do mesmo lado que o presidente dos EUA, Joe Biden --seu maior rival na política internacional.
 

Na quarta (5), a Casa Branca anunciou uma mudança em sua posição histórica e passou a defender a quebra das patentes dos imunizantes contra a Covid-19.

Boletim: Bahia ultrapassa 2,5 milhões de vacinados com primeira dose contra a Covid-19
Foto: Bruno Concha / Secom PMS

A Bahia chegou, nesta quinta-feira (6), à marca de 2.563.601 pessoas que receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19, conforme dados publicados pela Secretaria Estadual da Saúde (Sesab) em seu boletim diário. Entre elas, 1.213.425 também receberam a segunda dose do imunizante.

 

Até o momento, apenas grupos prioritários foram habilitados para receber a vacina contra o novo coronavírus, como idosos, profissionais da saúde, quilombolas, trabalhadores da educação, indígenas aldeados, integrantes das forças de segurança do estado, pessoas com deficiência, transplantados e portadores de comorbidades.

 

Neste momento, conforme o boletim epidemiológico da Sesab, o estado tem 1.298 pessoas internadas em leitos de terapia intensiva do estado, sendo 1.271 adultos e 27 crianças. A taxa de ocupação das UTIs é de 80%. No caso das unidades pediátricas, o percentual chega a 75%.

 

Os casos ativos da Covid-19 chegaram a 16.073 em toda a Bahia. Os 10 municípios com mais contaminados, neste momento, são Salvador (2.895), Feira de Santana (572), Vitória da Conquista (449), Barreiras (423), Itabuna (360), Lauro de Freitas (258), Guanambi (223), Paulo Afonso (205), Eunápolis (187) e Juazeiro (179).

 

Nas últimas 24 horas, a Sesab confirmou 3.471 novas contaminações pelo novo coronavírus e 83 mortes em decorrência da infecção. No total, o estado acumula agora, desde o início da pandemia, 920.422 casos confirmados da Covid-19 e 18.980 óbitos pela doença.

Estudo de vacina contra a malária mostra resultados promissores em ensaios clínicos
Foto: Reprodução/Science Photo Library

Um estudo clínico de uma candidata a vacina contra a malária vem se mostrando promissor. A pesquisa está sendo conduzida por pesquisadores da Universidade de Oxford, na Inglaterra. A malária é causada por um parasita do gênero Plasmodium que intriga médicos e cientistas porque é extremamente eficiente em evitar a resposta do sistema imunológico do corpo. As informações são de reportagem do jornal The Economist.

 

A doença atingiu em 2019, somente no Brasil, 157.454 pessoas (leia mais aqui). A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que mais de 400.000 pessoas morrem por ano em decorrência da doença.

 

No dia 23 de abril, um grupo liderado pelo cientista Halidou Tinto, professor de parasitologia e diretor regional do Instituto de Pesquisa em Ciências da Saúde de Nanoro, anunciou que a candidata a vacina foi 77% eficaz na prevenção da malária ao longo de um ano. É a primeira vez que um imunizante atinge o limite de eficácia de 75% estabelecido pela OMS.

 

O ensaio de fase 2, que indica se a vacina provocou uma resposta imunológica, contou com a participação de 450 crianças com idades entre 5 e 17 meses. Os participantes foram divididos em três grupos. Voluntários de dois deles receberam doses baixas e altas do imunizante, enquanto os participantes do terceiro grupo receberam vacinas contra a raiva. Entre aqueles que receberam a dose mais baixa, a eficácia foi de 74%, ligeiramente menor do que para aqueles que receberam a dose mais alta. Nenhum dos participantes relatou quaisquer efeitos graves como resultado da vacinação. 

 

Um estudo maior de fase 3 está planejado para começar nas próximas semanas.

 

De acordo com reportagem do jornal The Economist, dezenas de vacinas contra a malária foram submetidas a testes clínicos nos últimos anos, mas nenhuma mostrou taxas de eficácia altas o suficiente. 

Quinta, 06 de Maio de 2021 - 17:20

Seap prorroga proibição de visitas em unidades prisionais da Bahia até 24 de maio

por Fernando Duarte / Lula Bonfim

Seap prorroga proibição de visitas em unidades prisionais da Bahia até 24 de maio
Galerias desativadas na Penitenciária Lemos de Brito | Foto: Divulgação

A Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização (Seap) prorrogou a proibição de visitas sociais nas unidades prisionais da Bahia por mais 15 dias, a contar a partir da sexta-feira (7). A decisão foi publicada nesta quinta (6) no diário oficial do estado.

 

De acordo com a publicação, a suspensão foi prorrogada em decorrência dos novos boletins epidemiológicos publicados pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), que ainda apresentam números elevados de contaminações e mortes por Covid-19.

 

Ainda conforme o governo da Bahia, a proibição de visitas visa resguardar a população carcerária e o corpo de servidores penitenciários do estado, quanto ao contágio e à disseminação do novo coronavírus.

 

As visitas sociais à população carcerária estão suspensas desde o dia 22 de fevereiro, em resposta à segunda onda de contaminação da Covid-19. Antes, as visitas haviam ficado suspensas por sete meses em 2020, entre os dias 19 de março e 19 de outubro.

Butantan receberá menos IFA do que esperado e culpa 'falta de alinhamento' do governo
Foto: Reprodução/TVGlobo

O Instituto Butantan sinalizou, nesta quinta-feira (6), que houve uma redução na previsão de recebimento de insumos para produzir a vacina CoronaVac. O diretor do instituto, Dimas Covas, atribuiu o problema à "falta de alinhamento" do governo federal.

 

A entidade aguarda a chega de um lote com a matéria-prima. O Butantan informou que solicitou à Sinovac 6 mil litros do Insumo Farmacêutico Ativo (IFA). A quantidade possibilitaria produzir aproximadamente 10 milhões de doses. Metade desse montante, porém, corresponde ao lote que deveria ter sido enviado em abril, destaca reportagem do G1.

 

Dimas Covas concedeu entrevista na manhã desta quinta, e informou que nos próximos dias chegarão apenas 2 mil litros do insumo.

 

Dimas Covas falou que um mal-estar foi provocado "por sucessivas declarações desastrosas do ministro da economia, Paulo Guedes, e agora do presidente da república, Jair Bolsonaro".

 

Na quarta-feira (5), o presidente da República Jair Bolsonaro insinuou, sem mencionar a China, que o novo coronavírus pode ter nascido "em laboratório".

 

Vale lembrar que a China é fornecedora de insumos tanto para a produção tanto da CoronaVac, do Instituto Butantan, como da vacina de Oxford, produzida pela Fiocruz.

Covid: Prefeitura de Salvador inicia cadastro de novos grupos para vacinação; veja quais
Foto: divulgação / Prefs

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Salvador iniciou o cadastramento de gestantes e puérperas (até 45 dias após a data do parto) sem comorbidade para a vacinação contra a Covid-19. Nesta etapa, também poderão se cadastrar lactantes com comorbidade e pessoas em situação de rua com comorbidades. A aplicação da vacina para estes grupos está prevista para esta sexta-feira (7), em locais ainda não divulgados.

 

O cadastro é feito em uma plataforma desenvolvida pela prefeitura (veja aqui). O acesso é restrito ao médico, com o mesmo login e senha do Conselho Regional de Medicina do Estado (Cremeb). As gestantes que fizeram pré-natal nas unidades do SUS da rede municipal serão incluídas na lista automaticamente.

 

“A orientação é que as gestantes, puérperas e lactantes (com comorbidades) procurem os médicos onde fazem o acompanhamento para que o profissional realize o cadastro. A inclusão do nome na lista será obrigatória para que possam ter acesso ao imunizante contra o novo coronavírus em nossa cidade. É um procedimento simples, eficaz e que traz mais transparência ao processo de vacinação em Salvador”, explicou o secretário municipal da Saúde, Leo Prates.

 

Já os pacientes com comorbidades em situação de rua serão incluídos na lista pelos médicos que atuam no programa Consultórios de Rua e fazem acompanhamento contínuo dessa população. Serão contempladas pessoas com 40 anos ou mais e com comorbidade dentro das elencadas e autorizadas para vacinação pelo Plano Nacional de Imunização.

 

 

Veja os critérios para o cadastro:

 

Gestantes: Idade superior a 18 anos. Não há a exigência de ter comorbidade.

 

Puérperas: Mulheres com até 45 dias após a data do parto com idade superior a 18 anos. Também não há a exigência de ter comorbidade.

 

Lactantes: Mulheres em período de amamentação acima dos 18 anos. Serão habilitadas somente as lactantes com as comorbidades estabelecidas pelo Plano Nacional de Imunização.

 

Pessoas em situação de rua: Serão contempladas pessoas com 40 anos ou mais de idade e com comorbidade dentro das elencadas e autorizadas para vacinação pelo Plano Nacional de Imunização.

Ministro da Saúde, Queiroga é contra a quebra de patentes das vacinas contra a Covid
Foto: Reprodução / O Globo

O ministro da Saúde Marcelo Quieiroga se posicionou contrário à quebra de patentes de vacinas contra a Covid-19. O pronunciamento aconteceu durante o seu depoimento na CPI da pandemia na tarde desta quinta-feira (6), após uma provocação do senador Rogério Carvalho (PT-SE).

 

Segundo o titular da pasta, que é médico a quebra de patentes pode “interferir de maneira negativa” na aquisição de novas doses, principalmente porque fabricantes como a Pfizer e Janssen, que têm termos assinados com o governo brasileiro, são contrários à medida.

 

“Meu temor é de não termos condições, mesmo com a quebra da patente, produzir essas vacinas aqui no Brasil. Como nosso programa está calcado em vacinas como a Pfizer, como a Janssen, isso pode interferir de maneira negativa no aporte de vacinas para o programa nacional de imunização”, alegou Queiroga, ponderando que o assunto “carece de análise mais detida”.

 

A quebra de patentes é uma medida defendida internacionalmente que poderá permitir aos países em desenvolvimento o acesso às tecnologias e, assim possam produzir imunizantes desenvolvidos por farmacêuticas em todo mundo de forma facilitada.

 

Nesta quarta-feira (5), os Estados Unidos defendeu a quebra de patentes na Organização Mundial do Comércio (OMC) e afirmou, através da sua representante na instância da ONU, que vai defender a medida. Países como a África do Sul e a Índia também apoiam a questão.

'Capitã Cloroquina' confirma que planejou ida a Manaus para disseminar remédio
Foto: Anderson Riedel/ PR

A secretária de Gestão do Trabalho do Ministério da Saúde ou simplesmente "Capitã Cloroquina", Mayra Pinheiro, confessou que foi a responsável por organizar uma comitiva de médicos para difundir o uso de medicamentos sem eficácia contra a Covid-19 em Manaus. Essa viagem foi feita dias antes da capital amazonense enfrentar um colapso no sistema de saúde, em janeiro, com falta de oxigênio nos hospitais.

 

A revelação de Mayra foi dada em depoimento ao Ministério Público Federal (MPF), no Amazonas, em meio à investigação sobre a ação dos governos estadual e federal durante o agravamento da crise sanitária no estado. Além de Mayra, outros alvos da ação são o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, o ex-secretário-executivo da pasta, Élcio Franco, e outras três pessoas.

 

No documento obtido pelo jornal O Globo, Mayra disse que planejou o ciclo de visitas de médicos a unidades básicas de Manaus. "Todas as atividades que foram demandadas inicialmente foram feitas por mim porque foi delegada essa competência pelo ministro da Saúde (Eduardo Pazuello). Nós fizemos uma série de ações que foram planejadas inicialmente por mim. Uma delas foi de levar os médicos voluntários [às unidades de saúde]", começou a secretária.

 

Ela contou que o objetivo das visitas era orientar profissionais de saúde sobre as possibilidades de tratamento da Covid-19. No total, 13 unidades de saúde receberam os servidores do Ministério.

 

De acordo com a publicação, um ofício assinado por Mayra cobrava os profissionais a adotarem o "tratamento precoce" contra a Covid-19. 

 

Ao longo do depoimento, ela foi diretamente questionada se esse ofício incluía a orientação de remédios específicos. "Essa questão dos tratamentos e da orientação aos médicos. Aí se insere a cloroquina e a hidroxicloroquina?", perguntou um procurador que conduzia o depoimento.

 

"O ministério disponibilizou uma orientação para os médicos brasileiros para, que de acordo com a autonomia que foi dada a eles pelo Conselho Federal de Medicina e a sua autonomia de prescrever e a autonomia do paciente de querer, que eles pudessem orientar medicamentos com doses seguras (de remédios) como cloroquina, hidroxicloroquina, azitromicina, que naquela época só tinham comprovação in vitro, e que hoje têm mais de 250 referências", disse Mayra.

 

No entanto, em março, a Organização Mundial da Saúde (OMS) emitiu um comunicado recomendando que a ivermectina não fosse usada no tratamento da Covid. Depois, em abril, um estudo publicado na revista científica “Nature” indicou que a hidroxicloroquina pode estar associada a um aumento na mortalidade de pacientes com Covid-19. Ou seja, além de não fazer bem pode prejudicar a recuperação de pacientes acometidos com a doença.

CPI da Covid adia depoimento do presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres
Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), que investiga a gestão da pandemia da Covid-19, adiou o depoimento de Antonio Barra Torres, diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que aconteceria nesta quinta-feira (6), às 14h, para a próxima terça-feira (11).

 

A convocação de Barra Torres para ser ouvido na CPI atende a pedido endossado pelos senadores Renan Calheiros (MDB-AL), Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Alessandro Vieira (Cidadania-SE), Eduardo Girão (PODE-CE) e Angelo Coronel (PSD-BA).

 

Segundo a Agência Senado, a expectativa dos parlamentares é de que ele fale sobre os processos de liberação de imunizantes contra a covid-19, assim como o recente processo que culminou com a negativa do registro da vacina Sputnik V.

Quinta, 06 de Maio de 2021 - 14:20

Declarações da gestão Bolsonaro contra a China afetam liberação de insumos, diz Butantan

por Artur Rodrigues | Folhapress

Declarações da gestão Bolsonaro contra a China afetam liberação de insumos, diz Butantan
Foto: Governo do Estado de São Paulo/ Divulgação

O Instituto Butantan afirmou nesta quinta-feira (6) que as declarações do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) com críticas à China afetam a liberação de insumos pelas autoridades daquele país. O governador João Doria (PSDB), em evento para liberação de lote de cerca de 1 milhão de doses da Coronavac, também disse que as afirmações geraram mal estar na diplomacia chinesa.

 

Em um novo ataque à China, o presidente Jair Bolsonaro sugeriu na quarta (5) que o país asiático teria se beneficiado economicamente da pandemia e afirmou que a Covid pode ter sido criada em laboratório -ecoando tese que não encontra respaldo em investigação da OMS sobre as possíveis origens do vírus.

 

"Todas as declarações neste sentido têm repercussão. Nós já tivemos um grande problema no começo do ano e estamos enfrentando de novo esse problema", disse Dimas Covas, diretor do Butantan. "Embora a embaixada da China no Brasil venha dizendo que não há esse tipo de problema, mas a nossa sensação de quem está na ponta é que existe dificuldade, uma burocracia que está sendo mais lenta do que seria habitual e com autorizações muito reduzidas".

 

Covas explicou que a próxima liberação de insumos teve a data de autorização adiada do dia 10 para o dia 13. O volume inicial seria de 6 mil litros, agora a expectativa é de 2 mil litros. Para ele, as mudanças não são da produção da Sinovac e sim determinadas pelas autorizações das autoridades chinesas.

 

"Pode faltar [insumos]? Pode faltar. E aí nós temos que debitar isso principalmente ao nosso governo federal que tem remado contra", disse Covas.

 

Ele acrescentou ainda que há várias informações mentirosas e mirabolantes no discurso do discurso do presidente, citando que teria havido uma fabricação do vírus.

 

"É um vírus novo, ninguém sabe se nasceu em laboratório ou por algum ser humano [que] ingeriu um animal inadequado. Mas está aí. Os militares sabem que é guerra química, bacteriológica e radiológica. Será que não estamos enfrentando uma nova guerra?", disse o presidente em evento no Palácio do Planalto, em Brasília. "Qual o país que mais cresceu seu PIB? Não vou dizer para vocês."

 

O governador João Doria fez críticas à falta de diplomacia do governo brasileiro em relação à China. "Diante de uma pandemia, o insumo da principal vacina que vai no braço dos brasileiros vem da China, o mal estar provocado por sucessivas declarações desastrosas do ministro da Economia Paulo Guedes e agora do presidente da República Jair Bolsonaro, e o Ministério das Relações Exteriores silencia. Que Ministério das Relações Exteriores é esse que não faz relações positivas, construtivas, com países, seja pela economia, seja pelo fato de que a China é a principal provedora de insumos para as vacinas?", questionou o governador.

Ribeira do Amparo: Gestante com Covid agravada é transferida após 3 dias de espera
Foto: Reprodução / Leitor BN WhatsApp

Uma gestante que teve piora após contrair Covid-19 precisou ser transferida de Ribeira do Amparo, na divisa da Bahia com Sergipe, no final da manhã desta quinta-feira (6). Segundo denúncias enviadas ao Bahia Notícias, a mulher estava desde a última segunda-feira (3) no Centro Covid-19 do município na espera de uma regulação.

 

“Ela começou a ter dor no peito, queimação e falta de ar. Depois, a saturação dela começou a baixar muito, o que coloca em risco a vida dela e a do bebê”, disse uma pessoa que preferiu não se identificar. Ainda segundo relato, a paciente recebia apenas oxigênio.

 

Procurado pelo Bahia Notícias, o secretário de Saúde da cidade, João Vieira, negou que a paciente estivesse sendo assistida com negligência. Vieira declarou que a demora na transferência se deu por problemas na regulação, o que não dependeria da prefeitura. O pedido ao Estado havia sido feito nesta quarta-feira (5).

 

“O município deve assumir esses casos sim, mas a regulação é papel do estado. Como o estado não mandou a ambulância de UTI, eu e o médico tomamos essa decisão e já encaminhamos a paciente”, relatou o secretário. A grávida foi levada para o hospital-maternidade Magalhães Neto, em Salvador.

 

Em casos leves de infectados pelo novo coronavírus, moradores de Ribeira do Amparo são atendidos no Centro de Covid-19 no município. Quando os casos precisam de atenção maior são transferidos para Tucano a cerca de 90 km. Em piora e com agravento da doença, o paciente deve ser transferido para locais onde haja UTI. 

Politização e embate com Anvisa não resolve impasse com Sputnik V, diz imunologista
Foto: Reprodução/Youtube

A comunidade científica não concorda com a maneira como o governo da Bahia vem fazendo cobranças à Anvisa em relação a aprovação da Sputnik V. Baiano, o cientista Gustavo Cabral, que pesquisa sobre vacinas contra a Covid-19 na Universidade de São Paulo (USP), ressaltou que a Anvisa, de fato, precisa de mais informações para aprovar a vacina russa.

 

“A Anvisa e essas agências sanitárias internacionais são pontuais e criteriosas, então não adianta gerar embate político”, comentou ao citar o exemplo do órgão americano FDA, que até o momento não aprovou o uso da vacina de Oxford/Atrazeneca nos Estados Unidos pelo mesmo motivo: falta de informações. “O foco é técnico cientifico, ponto. Se fizer isso [entregar os dados], vai ser aceito”, completou.

 

Cabral sinalizou que chegou a se reunir e alertar o governador Rui Costa (PT) e o secretário da Saúde da Bahia Fábio Vilas-Boas sobre a necessidade de mais informações. Segundo ele, em momentos e situações como essas é preciso ser muito específico, e ir para Anvisa com os dados que eles exigem.

 

“Jamais eu assinaria um documento para levar vacina para a população sem ter certeza absoluta que essa vacina foi produzida em condições laboratoriais favoráveis que gerasse condições para que ela forneça o que é capaz de fornecer, que é segurança e eficiência”, comentou o imunologista durante entrevista ao programa Bahia Notícia no Ar, da rádio Salvador FM 92,3.

 

A Bahia é um dos estados que entrou com recurso do Supremo Tribunal Federal (STF) em uma tentativa de obter autorização para importar e utilizar a vacina russa contra a Covid-19. O Consórcio Nordeste fechou um acordo de intenções para adquirir 37 milhões de doses. A Anvisa analisou no mês passado os dados fornecidos pela desenvolvedora da Sputnik V, mas negou o pedido de importação alegando que precisa de mais informações.

 

Diante do impasse, o governo da Bahia e o secretário Fábio Vilas-Boas tem feito cobranças e críticas à Anvisa.

 

Para Gustavo Cabral, esse não é o caminho. “Quer discutir politicamente? Discuta outros projetos. Tecnicamente mostre dados e condições laboratoriais e vamos levar essa vacina, que é muito boa, para a população. Mas precisa ser comprovada a condição que foi produzida e todas as características experimentais”, disse o cientista.

Quinta, 06 de Maio de 2021 - 13:20

Rússia aprova nova versão da vacina Sputnik V de dose única

por Ana Bottallo | Folhapress

Rússia aprova nova versão da vacina Sputnik V de dose única
Foto: Reprodução/ CNN Brasil

A Rússia anunciou nesta quinta-feira (6) que registrou uma nova vacina no país, a Sputnik Light. Trata-se de versão em dose única da Sputnik V, que o país já vem aplicando na população desde agosto de 2020 e que tem registro para uso emergencial em 62 países.

 

A Sputnik V, com duas doses, usa dois adenovírus de resfriados comuns, o Ad26 e o Ad5. Neles é inserido um trecho do RNA do coronavírus, responsável por codificar a proteína S (de "spike" ou espícula, estrutura usada pelo vírus para se ligar às células do hospedeiro), para produzir a resposta imune no organismo.

 

Já a Sputnik Light usa apenas a primeira dose da Sputnik V, que é formulada só com o adenovírus humano recombinante 26 não replicante (Ad26). De acordo com os desenvolvedores do produto, a primeira dose da Sputnik V já confere uma eficácia de 79,4% de proteção 28 dias após a injeção, o que gerou o estudo para a aplicação da vacina em dose única.

 

Além disso, a dose que contém o Ad26 já induz à produção de anticorpos IgG (imunoglobulina G, ou anticorpos de memória) específicos contra o coronavírus em 96,9% dos voluntários 28 dias após a imunização, e à produção de anticorpos neutralizantes (que bloqueiam a entrada do coronavírus nas células humanas) em 91,7% dos participantes no mesmo período.

 

Para estimar a eficácia da Sputnik Light, os pesquisadores analisaram dados de civis russos que receberam apenas a primeira dose da vacina Sputnik V e não voltaram para tomar a segunda por qualquer motivo entre o dia 5 de dezembro de 2020 e o dia 15 de abril de 2021. Não foi divulgado quantas pessoas fizeram parte deste grupo de estudo.

 

O que os russos afirmaram é que a incidência de Covid-19 nos vacinados com a dose única da Sputnik Light foi de apenas 0,277%, enquanto na população adulta não vacinada no mesmo período foi de 1,349%, cerca de cinco vezes maior. Eles não apresentaram números de casos entre os dois braços do estudo (população vacinada e não vacinada).

 

Embora tenham protocolado no dia 21 de fevereiro um estudo clínico de fase 3 com cerca de 7.000 voluntários na Rússia, Emirados Árabes Unidos e Gana para avaliar a eficácia da Sputnik Light, não há ainda previsão de quando esse estudo será concluído, e ele ainda consta na fase de recrutamento de voluntários na plataforma Clinicaltrials.gov.

 

Em relação à segurança e à imunogenicidade da vacina, um estudo de fases 1 e 2 com 110 voluntários na Rússia teve início em janeiro de 2021, mas não há dados publicados ou conclusão dos testes na mesma plataforma.

 

O diretor do RDIF, Kirill Dmitriev, afirmou que os resultados preliminares desse estudo mostraram que a dose única é bem tolerável, com baixa incidência de efeitos adversos e sem nenhum caso de trombose venosa do seio cerebral profundo (CSVT, na sigla em inglês) reportado até então num universo de mais de 20 milhões de vacinados no mundo com a primeira dose da Sputnik V.

 

Dmitriev disse também que a dose única da vacina é eficaz contra todas as variantes do vírus em circulação e que contém em seu código genético as principais mutações do coronavírus que podem causar maior transmissibilidade ou fugir da ação de anticorpos. Por esse motivo, pode ser usada em combinação a outras vacinas como uma dose de reforço contra essas novas cepas.

 

No entanto, não foram apresentados dados comprovando essas afirmações e nem foi feito estudo com o soro de indivíduos vacinados com a Sputnik Light contra essas mutações para demonstrar eficácia.

 

O anúncio feito pelo Ministério da Saúde russo, o Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF) e o Instituto Gamaleya lembra o episódio de registro da Sputnik V em agosto de 2020, antes mesmo do término dos estudos de fase 3 ou da publicação dos resultados de fase 1/2.

 

A expectativa do Fundo Russo é que a Sputnik Light seja registrada até a próxima semana nos países em que a Sputnik V já possui registro ou autorização para uso emergencial. A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) negou na última semana por unanimidade o aval para importação e uso da vacina Sputnik V no Brasil, alegando que diversos critérios mínimos necessários para a aprovação da vacina, como segurança e boas práticas de manufatura, não foram alcançados pela Sputnik V.

 

Um dos problemas apontados pela agência foi a presença do adenovírus 5 replicante nos lotes da vacina. Os dois adenovírus usados como vetores para a Sputnik V, segundo o próprio Instituto Gamaleya, que produziu a vacina, devem ser não replicantes, mas a agência apresentou documentos do próprio instituto afirmando a presença de adenovírus replicante em quantidade não maiores do que 100 fragmentos por dose.

 

Como a Sputnik Light corresponde apenas à dose que contém o Ad26 da Sputnik V, seu registro pode ser uma tentativa dos russos de contornarem esse problema. Além disso, o fundo russo afirmou que vem estudando o uso da sua dose de Ad26 em combinação com a vacina da Oxford/AstraZeneca.

 

A expectativa é também que todas as produtoras dos países parceiros da Sputnik V comecem a produção simultânea da Sputnik Light. "A Sputnik V continua sendo nossa estratégia principal de vacinação, mas percebemos o interesse de vários parceiros em ter uma vacina de dose única. Por isso acreditamos que a Sputnik Light irá ser uma boa alternativa nesses locais e aumentar o número de pessoas vacinadas em todos os países que já usam a Sputnik V", disse Dmitriev.

Equipe 100% baiana faz separação de gêmeos siameses; um bebê não resiste
Foto: Divulgação/Sesab

Um procedimento cirúrgico para separação de bebês siameses foi realizado por uma equipe multidisciplinar formada por profissionais do Hospital Ana Nery e da Maternidade de Referência Professor José Maria de Magalhães Netto, nesta terça-feira (4). Essa é a primeira vez que um procedimento desse tipo é realizado por uma equipe formada totalmente por profissionais baianos.

 

Os bebês Nathan e Nathanael nasceram prematuros em dezembro de 2020, na Maternidade de Referência, interligados pelo tórax e abdomen. Os dois apresentavam ainda cardiopatias congênitas, sendo um dos casos de alta complexidade. Apesar de ter sido um procedimento bem sucedido, o bebê com quadro mais grave da doença não sobreviveu após uma parada cardiorrespiratória.

 

“Eles estavam sob ventilação mecânica e drogas vasoativas desde o primeiro dia, para mantê-los vivos diante da grave cardiopatia. Os bebês dividiam o fígado e um circuito vascular importante”, detalhou a cirurgiã Célia Britto, responsável pelo procedimento.

 

Cerca de 50 profissionais de saúde se dedicaram a estudar o caso para preparação do procedimento durante os últimos quatro meses. Participaram da cirurgia oito profissionais da Cirurgia Pediátrica, três na equipe cardíaca, quatro anestesistas, além do suporte da enfermagem e técnicos.

 

“Essa é uma cirurgia que necessita de uma equipe multidisciplinar entrosada. Dividir conhecimento e experiência de uma equipe multidisciplinar em prol de um tratamento médico é muito gratificante”, acrescenta Célia Britto.

 

O nascimento de gêmeos siameses é uma ocorrência rara e ocorre em um para cada 100 mil nascimentos, destacou a subsecretária da Saúde da Bahia, Tereza Paim. “A realização da cirurgia se deu por uma equipe 100% baiana, todos envidando esforços para que o procedimento fosse um sucesso”, completou.

Bahia recebe 244 mil doses de vacina contra Covid-19; distribuição começa no sábado
Foto: Divulgação/ Sesab

A Bahia recebeu nesta quinta-feira (6) uma nova remessa com 244.200 doses da vacina contra a Covid-19. As doses, todas da fabricante AstraZeneca, chegaram ao aeroporto de Salvador por volta das 9h45 da manhã, em um voo da Latam.

 

Segundo a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), o envio dos imunizantes para os municípios só começará a ser feito no próximo sábado (8), junto com a chegada de uma nova remessa da Coronavac. Assim, será feita apenas uma operação logística de distribuição.

 

“Como ocorreu uma entrega na última segunda, os municípios ainda possuem estoque da primeira dose da AstraZeneca. No entanto, caso os municípios terminem as doses antes do envio no próximo sábado (8), a Sesab fará o despacho antecipado por via terrestre. Os Núcleos Regionais de Saúde estão monitorando a realidade de cada localidade”, disse a Sesab em nota.

 

Enquanto não é distribuído, o carregamento ficará armazenado na Central Estadual de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos (Ceadi) da pasta.

 

Com o novo lote, a Bahia totaliza 4.924.860 doses de vacinas recebidas desde o dia 18 de janeiro, data de chegada da primeira remessa enviada pelo Ministério da Saúde. As vacinas recebidas nesta manhã vão ser usadas para continuar imunizando os públicos de grupos prioritários do plano de vacinação contra a Covid-19.

BA registra variantes do coronavírus em 32 cidades; Sesab recomenda suspender viagens
Foto: Camila Souza/GOVBA

As variantes do coronavírus do Reino Unido e de Manaus foram identificadas em 32 municípios baianos, com casos de hospitalizações e morte. A identificação dessas ocorrências levou o Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Cievs), da Secretaria da Saúde (Sesab), a emitir uma nota com um alerta e recomendações direcionadas à população, como a de evitar viagens não essenciais a esses locais.

 

Em relação a cepa de Manaus, até a segunda-feira (3) foram notificados 93 casos confirmados. Desse total, 40 precisaram de hospitalização e 29 evoluíram para óbito. De acordo com o Cievs, estes casos estão relacionados aos municípios de Amargosa, Anguera, Brumado, Camaçari, Cipó, Conceição do Jacuípe, Cruz Das Almas, Dias D’Ávila, Feira de Santana, Guanambi, Ilhéus, Irecê, Itabuna, João Dourado, Juazeiro, Lauro de Freitas, Luís Eduardo Magalhães, Mutuípe, Porto Seguro, Retirolândia, Riachão do Jacuípe, Salvador, Santa Luz, Santo Antônio de Jesus, São Gonçalo dos Campos, São Sebastião do Passé, Serra Preta, Serrinha e Tanhaçu.

 

Já a variante do Reino Unido a Bahia teve pelo menos 13 casos confirmados, sendo que em dois houve necessidade de hospitalização e dois evoluíram para morte. Esses casos foram identificados em Ilhéus, Itapetinga, Lauro de Freitas, Prado e Salvador.

 

O Cievs destaca que essas variantes demandam atenção especial dos gestores públicos e da população, uma vez que são capazes de acarretar mais transmissibilidade e maior gravidade do quadro clinico dos pacientes. Na nota o órgão ainda faz um alerta para a necessidade de rastreamento e isolamento dos casos confirmados e destaca que é preciso adotar e intensificar ações de educação e comunicação em saúde para orientar a população aos cuidados devidos, como uso de máscara, distanciamento social e evitar aglomerações.  

 

“Recomendamos que as viagens não essenciais sejam evitadas principalmente para área onde foram detectadas variantes de atenção”, completa o Cievs.

CPI da Pandemia: Sessão tem bate-boca entre senadores e ministro Queiroga pressionado
Imagem: TV Senado

O terceiro dia de oitivas na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia já começou com os ânimos exaltados no Senado, nesta quinta-feira (5). Assim como se irritou com o ex-ministro Nelson Teich (veja aqui), o relator da CPI, senador Renan Calheiros (MDB-AL), também demonstrou incômodo com a postura do atual ministro Marcelo Queiroga.

 

Médico cardiologista, Queiroga está à frente do Ministério da Saúde há cerca de 45 dias. Como o general Eduardo Pazuello, seu antecessor, teve o depoimento adiado por alegar que esteve em contato com duas pessoas contaminadas com Covid-19 (veja aqui), o atual chefe da pasta é o terceiro a depor.

 

Ao ser questionado sobre a forma como encontrou o ministério quando o assumiu e se considerava que os processos funcionavam adequadamente, o ministro hesitou. "Senador, de maneira objetiva, eu sou aqui testemunha e posso testemunhar pelos fatos que presenciei. (...) Existem instâncias próprias pra fazer esse tipo de avaliação", afirmou.

 

Essa resposta logo gerou protestos por parte de Renan, que insistiu na questão, com apoio do presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD-AM). "Não tem esse negócio de dizer, de jogar pra terceiros", frisou Aziz, pontuando que Queiroga está ali na condição testemunha e tem obrigação de responder aos questionamentos feitos pelos senadores.

 

Mesmo com essa repreensão, a discussão não avançou muito. Queiroga disse apenas que encontrou uma situação de logística e distribuição de vacinas e insumos satisfatória.

 

Com isso, o relator questionou quais medidas adotadas no tempo em que ele está no posto de ministro não faziam parte da condução da pandemia antes de sua posse e recebeu mais hesitação. Queiroga repete que só pode falar sobre a sua gestão, ignorando que o relator buscava saber justamente o que ele implantou e não era executado anteriormente.

 

Em meio a isso, senadores governistas como Fernando Bezerra (MDB-PE) e Marcos Rogério (DEM-RO) iniciaram um bate-boca, ao dizer que Renan Calheiros buscava induzir respostas de Queiroga, a que o vice-presidente da comissão, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), apontou a existência de um "time que não quer que essa CPI trabalhe".

 

Como comandante dos processos da CPI, Omar Aziz até sugeriu suspender a sessão, como feito no dia anterior (veja aqui), mas antes preferiu advertir os colegas e o ministro. "Eu acho que o senhor não entendeu sua posição aqui. O senhor tem que dizer que sim ou não. O senhor está aqui como ministro da Saúde e como médico", lembrou.

 

Neste momento, Renan foi mais específico e perguntou se o ministro compartilha da opinião do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), especialmente sobre o uso de cloroquina. Mais uma vez, a resposta não foi objetiva. "Essa é uma matéria técnica, existem correntes da Medicina, uma é contrária, outra defende o medicamento precoce", pontuou Queiroga, acrescentando que o relator estava exigindo dele um "juízo de valor".

 

Pois nem quanto o presidente da CPI interviu e questionou de maneira simples e direta "você é a favor de prescrever cloroquina, sim ou não?" , ele conseguiu arrancar uma resposta definitiva de Queiroga.

 

É neste clima que a sessão, que ainda nem passou dos questionamentos do relator, deve avançar pelo turno da tarde. Se o cronograma for mantido, ainda hoje os parlamentares ouvirão o diretor-presidente da Anvisa, Antônio Barra Torres.

Quinta, 06 de Maio de 2021 - 11:20

Mulher de 25 anos dá à luz 9 bebês no Marrocos

Mulher de 25 anos dá à luz 9 bebês no Marrocos
Foto: Governo do Mali

Uma mulher de 25 anos deu à luz nove bebês no Marrocos. Halima Cisse é do Mali, país localizado na África, e achava que estava grávida de sete bebês. Por se tratar de uma gravidez e parto de risco, ela foi transferida para o Marrocos.

 

O parto foi organizado com cooperação internacional entre os dois países. O Ministério da Saúde do Mali confirmou, na terça-feira (4), o nascimento dos nove bebês. São cinco meninas e quatro meninos. De acordo com o órgão, todos passam bem. Ainda assim, a expectativa é de que a mãe e os bebês voltem para casa apenas em algumas semanas.

 

O governo do Mali emitiu uma nota em que informou que Cisse esteve por duas semanas internada em um hospital local sendo observada de perto por médicos, e os profissionais decidiram que a melhor conduta era transferir a paciente para outra unidade, já que se tratava de um caso raro e de risco, ressaltou reportagem do portal G1.

 

A nota do governo do Mali não informou o peso dos bebês ou após quantas semanas de gestação eles nasceram.

 

"Agradecemos o apoio da família Cisse, voluntários e de todo o povo do Mali", disse a ministra da Saúde, Fanta Siby, em um comunicado. "Damos os parabéns às equipes médicas do Mali e do Marrocos cujo profissionalismo fez com que o resultado desta gravidez fosse tão feliz", completou.

Em meio a escassez da CoronaVac, Butantan entrega 1 milhão de doses ao Ministério
Foto: Governo de São Paulo

O Instituto Butantan entrega nesta quinta-feira (6) um lote com um milhão de doses da vacina contra a Covid-19 CoronaVac ao Ministério da Saúde. Desde o mês de janeiro, o Butantan entregou 42,05 milhões de doses da vacina ao Plano Nacional de Imunização (PNI), responsável pelo planejamento, coordenação e logística de distribuição do imunizante em todo o país.

 

Cidades do país inteiro foram impactadas pela escassez da CoronaVac e acabaram tendo que suspender e atrasar a aplicação da segunda dose do imunizante por falta de estoque. O Butantan produz as vacinas, mas ainda depende de insumos importados da China e o produto tem enfrentado dificuldades para chegar ao Brasil.

 

O Butantan informou que no último dia 19 recebeu nova remessa de 3 mil litros do Insumo Farmacêutico Ativo (IFA). “Os insumos já foram processados, e as doses começam a ser liberadas a partir desta sexta [7] para completar as 46 milhões de doses do primeiro contrato firmado com o Ministério da Saúde”, informou o instituto.

 

Salvador está entre as cidades com a aplicação da segunda dose da CoronaVac suspensa e que aguarda a chegada de uma nova remessa da vacina do Butantan. Na capital baiana são cerca de 58 mil pessoas aptas e que não completaram o esquema vacinal. O número inclui aqueles que “abandonaram” a vacinação e os que não foram vacinados por falta de estoque (leia mais aqui).

Histórico de Conteúdo