Sexta, 14 de Dezembro de 2012 - 09:30

Delação Premiada vira moda

por Samuel Celestino

Virou moda, por sinal uma boa moda quando os resultados são positivos, a delação premiada, a deduragem judicial para apontar corruptos e diminuir uma pena presumível. Agora, o ator é o ex-diretor da Agência Nacional de Águas, ANA, Paulo Vieira, tido pela Policia Federal como principal nome da quadrilha da máfia dos pareceres, vinculado a Rosemary Noronha. Há provas suficientes para um baita processo, o suficiente para pô-lo atrás das grades por um longo tempo. Ele e os principais nomes da máfia. Vieira quer negociar a delação com o Ministério Público, tal como procura fazer Marcos Valério para diminuir sua pena de 40 anos, que deve cumprir ao final do julgamento do mensalão. O forte dessa história é que ele disse que pretende denunciar “gente graúda” e não sairá do caso como chefe da quadrilha, o que leva à suposição de que tem gente de alto coturno à frente dele. O tráfico de influência nos bastidores vai arrastar Rosemary. Boa história. Depois que o Supremo começou a condenar com penas altas, a delação premiada ficou em moda. Até Carlos Cachoeira fala em ser o “garganta profunda” da história que rola na contravenção e entre mangangões brasilienses.

Histórico de Conteúdo