Sábado, 18 de Janeiro de 2020 - 00:00

Roberto Alvim

Roberto Alvim
Foto: Reprodução / Facebook

“A arte brasileira da próxima década será heroica e será nacional; será dotada de grande capacidade de envolvimento emocional e será igualmente imperativa, posto que profundamente vinculada às aspirações urgentes do nosso povo, ou então não será nada”.

Secretário de Cultura do governo Bolsonaro, em pronunciamento oficial em que usou discurso similar a propaganda nazista.

Histórico de Conteúdo