Sexta, 15 de Outubro de 2010 - 00:00

CASSADO, PREFEITO DE PEDRÃO FICA INCOMUNICÁVEL

por (João Gabriel Galdea)

O prefeito Alceu Barros de Araújo (PMDB), do município de Pedrão, no nordeste baiano, teve seu mandato cassado pela Justiça por suspeita de compra de votos durante a candidatura para o cargo executivo, nas eleições de 2008. O BN tentou entrar em contato com Araújo, mas seu telefone encontra-se fora da área de serviço. Em contato com a Sra. Noélia, irmã do alcaide, a reportagem foi informada que o prefeito não quer manter contato telefônico com ninguém, por enquanto. “Ele [Alceu] me disse que ia desligar o telefone porque ia resolver uns problemas”, afirmou a parente do prefeito. Consta nos autos do processo de cassação que em maio de 2008 (meses antes do pleito), Alceu Barros de Araújo havia pago R$ 5 mil em troca do apoio político de Manoel dos Reis, então candidato a vereador. Outra denúncia, acatada pela juíza Gisele de Fátima Cunha, da Comarca de Irará, teria sido a de abuso de poder político por parte do prefeito cassado, quando este era diretor financeiro da Empresa Baiana de Alimentos (Ebal). Ainda cabe recurso, pois o processo encontra-se em primeira instância. Quem assume a prefeitura de Pedrão é o candidato que ficou em segundo lugar nas últimas eleições municipais, Jacó Pereira da Silva (PSB). O processo que resultou na cassação do peemedebista foi movido pelo próprio interessado no "trono".



Histórico de Conteúdo