Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Delegados e oficiais da PF protestam por reestruturação de carreiras prometida pelo governo
Foto: Divulgação

Delegados da Polícia Federal na Bahia se reuniram, na manhã desta quinta-feira (12), na frente da Superintendência Regional da Bahia (SR-BA), para cobrar a reestruturação das carreiras prometida pelo presidente da República, Jair Bolsonaro (PL).

 

Os protestos acontecem nesta quinta em todo o Brasil, em atos com duração de aproximadamente 1 hora. Na Bahia, a manifestação foi liderada pela Associação dos Delegados de Polícia Federal na Bahia (ADPF-BA), pelo Sindicato dos Policiais Federais da Bahia (Sindipol-BA) e outras organizações.

 

Segundo o presidente do Sindipol-BA, José Mário Lima, Bolsonaro prometeu que R$ 1,7 bilhão do Orçamento Geral da União seria investido na reestruturação da carreira e correção de distorções acumuladas nos últimos anos.

 

“Lembramos que o governo foi eleito com a promessa de que valorizaria os profissionais de segurança pública e, até então, os profissionais dessa área, tão utilizada pelo Governo e, em especial pelo próprio Presidente em suas propagandas na apresentação dos recordes alcançados, foi incapaz de promover qualquer modificação estrutural ou a reestruturação da carreira”, disse José Mário.

 

O delegado Wal Goulart, representante da ADPF-BA, apontou que a defasagem salarial da categoria chegou a 45% nos últimos 16 anos.

 

“Todas as categorias da PF estão reivindicando a urgente assinatura de uma MP [medida provisória] que reestruture toda a PF. Já há aprovado R$ 1,7 bilhão no orçamento, para a estruturação da Segurança Pública da União. Não investir, não valorizar os policiais federais é enfraquecer o combate a diversos crimes como a corrupção”, criticou Goulart.

 

As associações que representam os delegados da Polícia Federal no Brasil já articulam novas paralisações para a próxima quinta-feira (19).

Histórico de Conteúdo