Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Governo decide dar aumento de 5% a servidores e tirar verbas de outras áreas
Foto: Reprodução / Flickr Palácio do Planalto

O governo decidiu nesta quarta-feira (13) conceder um reajuste de 5% para todos os servidores públicos federais. Apesar de não possuir espaço suficiente no Orçamento, o ato deve levar a um corte de verbas em outras áreas, com custo total da medida em aproximadamente R$ 6 bilhões em 2022.

 

Segundo informação da Folha de São Paulo, a opção pelo formato linear vem depois de meses de idas e vindas sobre os reajustes do funcionalismo e após pressão do Palácio do Planalto sobre a equipe econômica nos últimos dias para se chegar um desfecho ainda nesta semana.

 

O Orçamento de 2022 só tem reservados R$ 1,7 bilhão para reajustes ou reestruturações de carreiras de servidores neste ano e, além disso, desde março estão sendo contingenciados recursos para respeitar a regra do teto de gastos (que impede o crescimento das despesas federais acima da inflação). Por isso, outras áreas vão perder recursos.

 

Inicialmente, a ideia do governo era conceder um aumento apenas para carreiras policiais, como a Folha publicou no ano passado. Depois, diante da reação negativa dos demais segmentos do funcionalismo, passou a considerar alternativas que contemplassem a todos.

 

O próprio presidente chegou a sinalizar que, se não houvesse consenso, o reajuste poderia ficar só para 2023. As carreiras policiais são consideradas base eleitoral de Bolsonaro, que está em segundo lugar nas pesquisas de intenção de voto, atrás do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Histórico de Conteúdo