Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Adriano Pires desiste de ocupar a presidência da Petrobras
Foto: Reprodução / Agência Senado

O economista e consultor Adriano Pires anunciou nesta segunda-feira (4), ao Palácio do Planalto que desistiu de ocupar a presidência da Petrobras. Adriano havia sido indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para o cargo na semana passada,  para substituir o general Joaquim da Silva e Luna. 

 

 

Após Pires foi indicado, acionistas minoritários passaram a se articular para indicar mais conselheiros e o Ministério Público no  Tribunal de Contas da União entrou com uma representação propondo que Pires não assumisse o comando da companhia antes de uma investigação sobre os conflitos.  

 

Pires vem dizendo a pessoas próximas que cogita desistir do cargo.  Ele diz que só descobriu depois de aceitar a indicação que a política de integridade da Petrobras não permite que seus executivos tenham parentes comercialmente ligados a concorrentes e parceiros comerciais. E para assumir a presidência da petroleira, Pires estava passando as ações da consultoria para o filho, Pedro. 

Histórico de Conteúdo