Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Terça, 22 de Fevereiro de 2022 - 18:25

Vereadores cobram ação do governo da Bahia para auxiliar profissionais do Carnaval

por Bruno Leite / Mauricio Leiro

Vereadores cobram ação do governo da Bahia para auxiliar profissionais do Carnaval
Foto: Bruno Leite / Bahia Notícias

Os vereadores Cláudio Tinoco (UB) e Carballal (PDT) cobraram o governo da Bahia para complementarem o valor do auxílio "SOS Cultura II". O projeto foi aprovado nesta terça-feira (22), na Câmara de Vereadores de Salvador, sem alteração do texto-base enviado pelo executivo municipal (veja mais aqui).

 

"Reconhecemos que a complementaridade é salutar. Nos últimos carnavais realizados, a conta dos últimos carnavais girou em R$50 mi [investidos] pela prefeitura e R$70 mi [investidos] pelo governo do estado. Hoje o prefeito aprova aqui na Câmara para alocar R$18 mi, que representa 35% do que já foi alocado no carnaval anteriormente. Queremos que o governo aloque pelo menos o menor valor [da prefeitura]", comentou Tinoco ao BN.

 

Carballal pediu que a oposição deveria cobrar que o "governo Rui Costa não estrangule mais os trabalhadores do Carnaval". "Com a falta de critérios técnicos, o governador está sufocando diversas categorias. E a prefeitura, que busca com o auxílio minimizar o problema criado pelo estado, não tem recursos para atender a todos, infelizmente. Quem tem batido recordes de arrecadação com o ICMS cobrado sobre os combustíveis é o estado, que não tem vontade política de ajudar, fazendo um programa social", complementou o edil. 

 

Tinoco ressaltou que a ação mitigaria os efeitos da não realização do Carnaval em 2022."A decisão [cancelamento do carnaval] partiu do governador Rui Costa (PT). No final do ano passado ele anunciou e passado dois meses, esperávamos que o governo apresentasse alguma alternativa para mitigar a não realização do carnaval", pontuou.  

 

VLT DO SUBÚRBIO 

Já nesta quarta-feira (23), irá ocorrer na Câmara Municipal de Salvador um debate sobre a obra de construção do VLT do Subúrbio e os impactos nos moradores da região. A audiência, promovida pelos vereadores Orlando Palhinha e Claudio Tinoco, acredita que o governo da Bahia poderá esclarecer como está a obra. 

 

"Queremos dar oportunidade ao governo do estado de esclarecer com o que está se passando na obra do BRT. Ela trouxe uma certa polêmica na sua origem, começou um ano atrás e ainda está parada. A audiência pública vai substituir um ofício. Caso não compareçam iremos preparar um documento, baseado nas entidades", apontou Tinoco ao Bahia Notícias.

 

Foram convidados para compor a mesa de discussão o secretário Estadual de Desenvolvimento Econômico (Sedur), Eures Ribeiro; o presidente da Companhia de Transportes da Bahia (CTB), Eduardo Copello; além de Tyler Li, presidente da concessionária chinesa Skyrail. 

 

Também estarão presentes representantes do Movimento Trem de Ferro; Ver de Trem; do Observatório da Mobilidade Salvador; especialistas da Universidade Federal da Bahia (Ufba) e outras universidades; além de fundações e associações.

Histórico de Conteúdo