Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Terça, 15 de Fevereiro de 2022 - 22:00

Geraldo Jr. prorroga mandatos de comissões por 15 dias para 'readequação' da Câmara

por Bruno Leite

Geraldo Jr. prorroga mandatos de comissões por 15 dias para 'readequação' da Câmara
Foto: Valdemiro Lopes / CMS

O presidente da Câmara Municipal de Salvador (CMS), Geraldo Júnior (MDB), prorrogou por mais 15 dias o mandato dos titulares e suplentes das comissões permanentes, provisórias e das frentes parlamentares. A eleição dos nomes que ficariam à frente dos colegiados, que deveria acontecer até a quarta sessão ordinária, agora terá um novo prazo.

 

O anúncio da decisão aconteceu nesta terça-feira (15) e foi justificado pelo presidente como uma atitude que vai permitir à Casa uma readequação, a fim de que se adapte às alterações promovidas pelas recentes modificações no regimento (relembre aqui).

 

As alterações citadas pelo chefe do Legislativo tratam sobre a redução dos mandatos de dois para apenas um ano. Conforme prevê o texto que orienta a organização da CMS, os atuais ocupantes também poderão ser reconduzidos aos seus cargos.

 

Ao iniciar sua fala deliberando sobre o assunto, Geraldo Júnior afirmou que a prorrogação foi amplamente debatida com o procurador-geral da Câmara, Edvaldo Brito (PSD), e estaria amparada no artigo 241 do regimento interno, que permite excepcionalidades. O prazo poderá ser ampliado em mais 15 dias.

 

"Discuti amplamente com o vereador Edvaldo Brito. Em função do projeto alterando a lei orgância no prazo máximo das comissões de até um ano, as comissões estão, em sua formação, extintas", ressaltou Geraldo Júnior ao iniciar sua fala deliberando sobre o assunto.

 

A eleição para composição dos membros das comissões chegou a ser convocada pelo presidente na última semana e seria debatida na reunião do Colégio de Líderes, mas acabou não entrando na pauta do encontro.

 

Segundo apurou o Bahia Notícias, o atraso na eleição dos nomes na última semana foi visto como um aceno da presidência no intuito de gerar um clima de suspense desnecessário, fazendo com os pares não saibam o que vai acontecer ou quais pessoas vão ocupar as vagas disponíveis (confira aqui).

Histórico de Conteúdo