Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Quinta, 27 de Janeiro de 2022 - 12:35

Rui crava permanência de Bacelar em sua base: 'Tenho certeza que vai continuar'

por Anderson Ramos / Gabriel Lopes

Rui crava permanência de Bacelar em sua base: 'Tenho certeza que vai continuar'
Foto: Manu Dias / GovBA

A novela sobre a permanência do deputado federal Bacelar (Podemos) na base do governador Rui Costa (PT) continua se arrastando e ganhou mais um capítulo nesta quinta-feira (27), após declaração do gestor estadual, que cravou: o parlamentar vai continuar na base. Em sua avaliação, a única equação pendente é a partidária, em qual sigla o parlamentar eventualmente pode ser acomodado.

 

Ao ser questionado pelo Bahia Notícias, Rui disse que ainda não conseguiu finalizar as tratativas com o deputado devido a problemas que o governo do estado precisou enfrentar, a exemplo das chuvas e a "avalanche" da pandemia, como citou. A expectativa do governador é que, no máximo na próxima semana, o martelo sobre a situação de Bacelar seja batido.

 

"Infelizmente ainda não consegui finalizar as conversas com Bacelar, vamos sentar e conversar. Mas eu tenho certeza que ele vai continuar na base, disso eu não tenho dúvida, eu só quero discutir com ele a questão partidária para onde ele eventualmente pode ir", afirmou durante a entrega de ambulâncias no Centro Administrativo da Bahia (CAB).

 

Na semana passada, o BN já havia mostrado que o indicativo do partido de Bacelar, o Podemos, é pela permanência dele na sigla, apoiando as candidaturas de ACM Neto, ao governo da Bahia, e do ex-juiz Sergio Moro, ao Palácio do Planalto (leia mais aqui).

 

Moro está recém filiado ao Podemos e sua chegada balançou a relação política de Bacelar com o grupo do governador da Bahia, Rui Costa (PT). Isso porque o petista afirmou, em mais de uma ocasião, que não teria como sustentar o alinhamento entre as siglas caso o Podemos - presidido por Bacelar no estado - endossasse a candidatura do ex-ministro e ex-juiz à presidência. Na avaliação de Rui, esse apoio também colocaria a reeleição de Bacelar em risco (leia mais aqui).

 

"Da relação pessoal com ele não tem nenhuma alteração, agora na relação partidária não tem como manter uma relação na medida que a pessoa está em um partido daquele que é responsável por esse caos que o Brasil vive. Tem dois grandes responsáveis: o atual presidente e o outro é ele, e portanto não é possível, do ponto de vista da relação partidária. Nós vamos ter que conversar para ver alternativas para ver o posicionamento dele", afirmou Rui Costa ao ser questionado sobre o assunto pelo Bahia Notícias no final do ano passado.

Histórico de Conteúdo