Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

MPF recebe denúncia de suposta 'rachadinha' de deputado sergipano Doutor Samuel Carvalho
Foto: Divulgação

O Ministério Público Federal de Sergipe (MPF-SE) recebeu denúncia que pode caracterizar um suposto esquemas de ‘rachadinhas’ no gabinete do ex-líder da oposição na Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), Doutor Samuel Carvalho (Cidadania), na última terça-feira (05).

 

Segundo o site AjuNews, em um áudio da denunciante Gildete Dias Menezes, numa conversa que teve com o chefe de gabinete do parlamentar pelo Cidadania, José Carlos Almeida, logo após saber da sua exoneração do cargo de assessor técnico-operacional, que ocupava no gabinete da presidência da Casa Legislativa.

 

Gildete Menezes afirma que a esposa de Doutor Samuel Carvalho, Adriana Menezes, ficava com parte significativa do salário pago pela Alese. O chefe de gabinete, José Carlos Almeida também confirma que teve que intervir no pedido de exoneração de outra servidora chamada Maria Alcileide Costa da Silva, conhecida como Leda. 

 

“Você sabe, né? É… que ela [Adriana Menezes] pega o dinheiro de todo, né? Rapaz, Leda [Maria Alcileide Costa da Silva], eu falei com Leda agora, ela disse que o motorista vai todo mês “panhar” o dinheiro. Se ela tá com auxílio emergencial?” afirmou Gildete em um dos trechos.

 

“Sim, mas o acordo de vocês com ela [Adriana Menezes] eu não entendo como é, entendeu? Quando Leda estava lá [Escritório Parlamentar em Nossa Senhora do Socorro] começaram a perseguir, eu falei rapaz, deixe Leda quieta, Leda vai pra cima, tal. Eu não sabia de nada. Quando eu vi ela [Adriana Menezes] tirar você, eu deixei, porque ia tirar e botar outra pessoa, eu disse não, Gildete é família, vai continuar ajudando Gildete, eu pensei nisso, né? Já em Leda, não, pensei diferente, entendeu?”, disse José Carlos Almeida.

 

Ainda segundo o site, Gildete Menezes sente-se triste porque é tia de Adriana Menezes, e ajudou na criação da mesma. “É tia, estava junto, e eu ainda a criei, né?. A mãe trabalhava e eu criava os três…os quatro filhos de Silvia e o que eu ganhei foi isso, mas é assim mesmo. O bom foi que eu lhe conheci, né? Conheci um grande amigo” confirmou Gildete, com Adriana Menezes.

 

A reportagem apurou no Portal da Transparência da Assembleia Legislativa de Sergipe, que Gildete Dias Menezes, esteve lotada no gabinete da presidência entre 01 de abril de 2020 e abril de 2021, no cargo de assessor técnico-operacional na Alese, sob matricula 13.654, o salário líquido R$ 2.717,03. Como no áudio a mesma diz, que ficava com R$ 600,00 do salário, o repasse para José Carlos Almeida, primeiramente e depois para Adriana Menezes, seria de R$ 2.117,03. Nesse período, Doutor Samuel Carvalho estava no posto de líder da oposição e fazia diversas críticas ao governador Belivaldo Chagas (PSD).

Histórico de Conteúdo