Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Haddad defende diálogo com Ciro mesmo após duras críticas do pedetista a Lula
Foto: Reprodução / Twitter de Orlando Silva

O ex-ministro da Educação nos governos petistas, Fernando Haddad (PT), defendeu neste sábado (2) o diálogo com o ex-ministro da Integração Nacional, Ciro Gomes (PDT), na construção de uma oposição ao governo de Jair Bolsonaro (sem partido), mesmo após as duras críticas do pedetista ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). As informações são do portal UOL.

 

"Nós estamos aqui em nome de uma causa suprapartidária. Se formos nos deixar levar por isso, vamos perder uma causa maior, que é a luta pela justiça e pela democracia. E hoje não temos no Brasil nem justiça e nem democracia", afirmou Haddad, durante as manifestações contra Bolsonaro em São Paulo.

 

Haddad chegou a posar para foto com políticos de outros partidos, como os deputados federais Marcelo Freixo (PSB-RJ) e Orlando Silva (PCdoB-SP), além da deputada estadual paulista Marina Helou (Rede).

 

"Isso representa a necessidade de derrotar o fascismo. E em nenhum momento isso foi derrotado só pela esquerda. Estamos com a democracia ameaçada, a constituição de 1988 ameaçada. É um governo que negou a vacina, gerou a morte de 600 mil brasileiros, e um projeto de sociedade miliciano. A gente está nessa luta há muitos anos", comentou Freixo.

 

Ciro Gomes também protestou contra Bolsonaro neste sábado, comparecendo ao ato ocorrido no Rio de Janeiro. O presidenciável para 2022 também é esperado nas manifestações em São Paulo.

Histórico de Conteúdo