Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

CPI pede ao STF condução coercitiva de suposto lobista da Precisa Medicamentos
Foto: Edilson Rodrigues / Agência Senado

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 solicitou ao Supremo Tribunal Federal (STF) a condução coercitiva de Marconny Nunes Ribeiro Albernaz Faria, suposto lobista da Precisa Medicamentos.

 

O pedido foi assinado pelo presidente do colegiado, senador Omar Aziz (PSD-AM). A cúpula da CPI teme que Marconny não compareça ao depoimento, marcado para esta quinta-feira (2), no Senado Federal.

 

A Polícia Legislativa foi acionada para ir atrás do depoente e caso ele não seja encontrado, o vice-presidente do colegiado, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), informou que vai requisitar a prisão preventiva de Marconny.

 

De acordo com apuração do Metrópoles, parceiro do Bahia Notícias, Omar Aziz teria recebido o advogado de defesa do suposto lobista antes da abertura da sessão desta quinta. O objetivo, segundo a publicação, era que a CPI não ouvisse Marconny nesta manhã. 

Histórico de Conteúdo