Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Neto evita falar em vice, mas diz que João Gualberto 'deixaria qualquer candidato feliz'
Foto: Reprodução / YouTube / Bahia Notícias no Ar

Com discurso mais cauteloso, o ex-prefeito de Salvador e possível candidato ao governo da Bahia em 2022, ACM Neto, afirma que qualquer tratativa sobre composição de chapa ou nome para vice, neste momento, não passa de especulação.

 

Parceiros políticos de longas datas, o ex-prefeito de Salvador e o PSDB na Bahia têm uma relação que indica que a legenda pode ocupar uma vaga na chapa majoritária para o ano que vem (entenda aqui). Mas, mesmo com elogios ao prefeito de Mata de São João, João Gualberto (PSDB), ACM Neto diz que essa é uma conversa para outro momento.

 

"Tenho uma amizade enorme pelo João [Gualberto], carinho por ele. Ele é um quadro que teria condições e reúne qualidade e experiência para ocupar qualquer função na vida pública do nosso estado. Agora, vai ser o vice, vem pra chapa? É outra conversa. Eu tenho que confirmar a minha pré-candidatura e sentar para conversar com partidos que estão ao meu lado", disse Neto, que foi o entrevistado desta segunda-feira (12) no programa Bahia Notícias no Ar, na rádio Salvador FM.

 

"Qualquer tratativa sobre nome não passa de especulação, mas João Gualberto é um nome que deixaria qualquer candidato muito feliz de tê-lo como companheiro", acrescentou.

 

Nacionalmente, Neto diz que a relação com o PSDB não se resume a João Doria, governador de São Paulo, e classifica problema como "localizado e pontual".

 

"Não tenho nenhum problema pessoal com o governador de São Paulo. O que eu pontuei foi que João Doria sem conversar com o DEM impôs a saída do vice governado de SP [Rodrigo Garcia] que era do DEM, para o PSDB. Isso gerou uma reação em todo o Democratas. Quando eu me manifesto, eu expresso a posição do partido como um todo, que não aceitou o movimento politico do Doria", explica.

 

"Importante dizer que PSDB nao se limita a João Doria, é muito mais. O presidente Bruno Araújo é meu amigo, conversamos toda semana. O PSDB da Bahia, é nosso parceiro. No próximo final de semana Eduardo Leite estará vindo à Bahia. Eu diria que tivemos um problema localizado e pontual em São Paulo e não se estende a relação nacional do DEM e PSDB", finaliza Neto.

 

ALIANÇA PROGRESSISTA NA BAHIA
Neto também foi questionado sobre apoio e diálogos abertos com o PP no estado, que tem o vice-governador João Leão especulado como candidato para 2022.

 

"Por enquanto o PP vem colocando a candidatura de João Leão ao governo, temos que respeitar. Nesse momento o PP integra a base do governo do estado, com o PT. Podemos manter diálogo, jamais vou deixar de conversar, porém, nós não vamos ficar esperando o que vai decidir o PP, o PSD, ou qualquer outro partido", sinalizou ACM Neto.

 

O presidente do Democratas disse que seu grupo político conta com cerca de 15 partidos e que "por ora, não há nenhum diálogo com o Progressistas na Bahia".

Histórico de Conteúdo