Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Sexta, 02 de Julho de 2021 - 09:00

Com redução dos casos de Covid, Rui espera anunciar flexibilizações nas próximas semanas

por Francis Juliano / Vitor Castro / Matheus Caldas

Com redução dos casos de Covid, Rui espera anunciar flexibilizações nas próximas semanas
Fotos: Betto Jr./Secom

Presente nesta sexta-feira (2) na solenidade em comemoração à Independência da Bahia, na Lapinha, em Salvador, o governador Rui Costa (PT) indicou que, se os números de internações por Covid-19 seguirem caindo no estado, ele deve anunciar flexibilizações de medidas restritivas - incluindo o retorno das aulas.

 

“Estamos conversando com o prefeito de Salvador e outros prefeitos. Amanhã tenho reunião com prefeitos da Chapada e, se os números continuarem caindo ao longo das próximas semanas, vamos anunciar novas medidas de flexibilização e, quem sabe, o retorno nos próximos dias das aulas que estamos ansiosos para retomar e recuperar o tempo perdido na educação”, disse Rui, em entrevista coletiva ao lado de Bruno Reis (DEM).

 

O petista também voltou a falar sobre a Sputnik V, imunizante desenvolvido pelo Instituto Gamaleya, da Rússia. “Estamos trabalhando com afinco e dedicação. Quero nesse 2 de Julho agradecer especialmente a prefeitos e prefeitas da Bahia por toda dedicação ao longo desse um ano e meio. Essa dedicação e esse diálogo garantiram que a Bahia estivesse, graças a Deus, uma das menores taxas dos pais de mortalidade, e conseguimos minimizar o efeito dramático desse vírus. A expectativa é que a gente acelere a vacinação. Esperamos conseguir internalizar a Sputnik o quanto antes. São 10 milhões de doses e, com essa quantidade, poderíamos dar um prazo para ter 100% da população vacinável acima de 18 anos imediatamente”, acrescentou.

Em relação ao retorno das aulas, a situação pode ter um impasse. Na última quinta-feira (1º), a APLB Sindicato já indicou que as atividades letivas só voltarão no estado com imunização total dos profissionais que trabalham no contexto escolar (leia mais aqui).  

Histórico de Conteúdo