Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Otto pede reconvocação de Wajngarten e explicações sobre tráfico de influência
Foto: Jefferson Rudy / Agência Senado

O senador Otto Alencar (PSD-BA) apresentou requerimento para reconvocação do ex-secretário de Comunicação do governo Bolsonaro, Fábio Wajngarten, e uma acareação entre ele e o diretor da revista Veja em Brasília na CPI da Covid. Além disso, Otto quer explicações sobre denúncias de Wajngarten teria cometido tráfico de influência na negociação da compra das vacinas da Pfizer para o Brasil.

 

Para o senador, o ex-secretário mentiu em depoimento na CPI nesta quarta-feira (13), ao garantir que não disse para a Veja que houve incompetência do Ministério da Saúde no processo de aquisição de vacinas (leia mais sobre o assunto aqui). Logo depois, a revista divulgou áudio da entrevista que atesta que Wajngarten atribui à “incompetência” do governo a falta de imunizantes para acelerar o processo de vacinação contra a Covid-19 no Brasil.

 

“Apresentamos o requerimento para que ele fale a verdade porque ele mentiu na CPI. Já está comprovado que ele mentiu”, afirmou Otto ao Bahia Notícias. O senador defendeu também que Wajngarten deveria ter saído preso da CPI.

 

“Ele foi dissimulado, brincou com a verdade, a ponto de o filho do presidente [senador Flávio Bolsonaro] agir para que ele não fosse preso. Ele deu todos os motivos para ser preso, mas o senador Omar Aziz não quis fazer a prisão”, argumentou.

 

O requerimento de Otto ainda precisa ser votado pelos integrantes da comissão. A expectativa do senador, no entanto, é que o pedido seja aprovado, já que a maior parte da CPI é composta por parlamentares que são oposição ou têm postura crítica em relação ao governo Bolsonaro. 

Histórico de Conteúdo