Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Inquérito do caso Henry já tem provas suficientes, diz delegado
Foto: Reprodução

O delegado-chefe do Departamento de Polícia da Capital, Antenor Lopes, afirmou que a Polícia Civil do Rio de Janeiro tem provas suficientes para concluir o inquérito da morte do menino Henry Borel, de 4 anos, independentemente de um novo depoimento da mãe do garoto, a professora Monique Medeiros. Ele também disse que o inquérito deve ser encerrado ainda nesta semana.

 

Segundo delegado, ainda não surgiram indícios de que Monique era agredida ou ameaçada pelo namorado, o vereador carioca Jairo Souza Santos Júnior, o Dr. Jairinho (expulso do partido). Ambos estão presos pela morte de Henry desde o dia 8 deste mês.

 

“A versão dela [Monique] era para proteger o companheiro, Jairinho, inclusive pedindo para a babá apagar as mensagens que indicavam as agressões ao menino no dia 12 de fevereiro”, ressaltou Antenor, em entrevista nesta segunda-feira (19) à rádio CBN, de acordo com o Metrópoles.

 

Antenor pontuou que a polícia ainda não definiu se ouvirá Monique novamente antes da conclusão do inquérito — como pediram os novos advogados da professora. “Essa decisão vai ser tomada até terça-feira (20) pelo delegado Henrique Damasceno [titular da 16ª DP]”, assinalou o chefe de Polícia.
 

Histórico de Conteúdo