Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Contra 'lockdown': Empresários realizam novo protesto com destino à casa de Bruno Reis
Foto: Leitor BN

Pelo segundo dia consecutivo (leia mais aqui), empresários realizam nesta terça-feira (2) um protesto contra as medidas restritivas implementadas pela prefeitura de Salvador e pelo governo da Bahia. O ato, que tem início na Ondina, vai novamente em direção à casa do prefeito da capital, Bruno Reis.

 

Segundo um dos organizadores do ato, Matheus Andrade, os manifestantes desejam diálogo com Bruno, que “não os procurou ontem”. Ainda segundo ele, o grupo não pleiteia o fim das medidas para mitigar os efeitos da pandemia, mas a modificação dos protocolos estabelecidos atualmente.

 

“O nosso movimento ontem surtiu efeito. A gente percebeu que as mídias deram algum espaço. Algumas delas distorceram as nossas pautas, mas o que a gente propõe não é que nenhuma medida seja tomada, mas que outras sejam tomadas antes do lockdown”, explicou, em entrevista ao Bahia Notícias.

 

“São 17 pautas. Mas, de todas, as mais importantes são a ampliação da frota de ônibus e o aumento do funcionamento do horário do comércio, porque aí não se concentra as pessoas num mesmo lugar e horário”, acrescentou.

 

Veja as 17 pautas apresentadas pelo grupo:

 

1. Fechar a orla;

 

2. Pensar em agentes que trabalhem direcionando as aglomerações na porta de bares e restaurantes para outros locais mais vazios;

 

3. Ampliar a frota de ônibus e o horário de funcionamento;

 

4. Ampliar o horário de funcionamento de bancos e lotéricas para evitar aglomeração;

 

5. Utilizar a Guarda Municipal para evitar o acesso às praias e garantir o cumprimento das demais medidas de distanciamento;

 

6. Incentivo para que as pessoas busquem meios alternativos de deslocamento - como bike e mototaxi;

 

7 incentivar o microempreendedorismo dentro de casa para evitar a circulação de pessoas saírem para trabalhar (isso pode ser feito inclusive com um programa na rádio ou tv educativa que ensine sobre como montar um micronegocio);

 

8. Parceria público privada para reduzir o valor das corridas de úber e taxi para incentivar o deslocamento das pessoas em carros particulares ao invés de transporte público;

 

9. Ampliar o horário de atendimento de bares e restaurantes para 3h da manhã para dispersar a demanda;

 

10. Ampliar o policiamento na rua para tornar o horário expandido de funcionamento das atividades comerciais seguro e viável;

 

11. Fiscalização do uso de máscara em pontos de ônibus e terminais de metrô, além da orla;

 

12. Incentivar o uso de luva descartável em ambientes comerciais;

 

13. Uso de utensilhos descartáveis  em bares e restaurantes para evitar contaminações;

 

14. Disque denúncia de aglomerações em festas clandestinas e paredões;

 

15. Criar pontos de desinfecção próximo a metros e pontos de ônibus além de estar disponível para motoboys ;

 

16. Proibir lotaçáo superior ao número de assento nos ônibus; 

 

17. Campanha para massificar e facilitar os testes de covid.

Histórico de Conteúdo