Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Prefeitura de Salvador avalia requisitar administrativamente 6 respiradores do Insbot
Foto: TRT-BA

Pelo menos seis respiradores do antigo o Instituto Bahiano de Ortopedia e Traumatologia (Insbot), fechado após uma série de litígios trabalhistas, podem ser incorporados ao sistema de saúde de Salvador. De acordo com informações obtidas pelo Bahia Notícias, os aparelhos estão sob tutela do Tribunal Regional do Trabalho (TRT-BA) e podem ser alvo de uma requisição administrativa, caso não haja um entendimento com a Justiça do Trabalho.

 

Os equipamentos estão sem utilização desde o fechamento do Insbot, que iniciou uma série de problemas de gestão há quase 10 anos. Caso confirmada a recepção dos seis aparelhos, a capital baiana amplia a capacidade de atendimento de casos graves da Covid-19.

 

A prefeitura chegou a anunciar a remessa de 25 respiradores pelo governo federal, porém, até o momento, os equipamentos não foram enviados pelo Ministério da Saúde. Às 15h12, a capital baiana registrava 201 pacientes com uso de ventilação mecânica, o que equivale a 39% dos internados em leitos de terapia intensiva.

Histórico de Conteúdo