Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Alunos da UniRuy denunciam ‘desaparecimento’ de dados pessoais  e cobranças indevidas
Foto: Reprodução

Um grupo de pelo menos 100 estudantes do Centro Universitário UniRuy, em Salvador, se prepara para mover uma ação coletiva contra a instituição de ensino superior. Dentre as motivações estão o “desaparecimento” de informações relativas ao histórico estudantil, a exemplo de disciplinas cursadas, e a cobrança de valores indevidos, que vão de mensalidades já quitadas anteriormente a cobrança de disciplinas fora da grade, conforme reportado ao Bahia Notícias pelo grupo.

 

Segundo os estudantes, as dificuldades iniciaram em janeiro deste ano, quando a faculdade foi vendida ao Grupo Estácio. Eles ainda relatam dificuldade de diálogo com a instituição de ensino. “São muitas as questões e a gente não consegue prosseguir com atendimento online e nem presencial. Tem pessoas que cursaram matérias e elas agora aprecem como pendentes, outras tentando transferência e perdendo o prazo por falta de acesso às documentações, cobranças absurdas e sem explicações, e ninguém consegue falar com a direção”, relata um dos discentes ao BN. 

 

No caso de estudantes em fase de conclusão do curso de Direito, a preocupação maior é com a colação de grau. “Finalizei toda a grade de disciplinas no último semestre. Agora a colação de grau está marcada para o início de abril e meu histórico consta que devo sete matérias”, conta outra estudante. 

 

“A nossa principal preocupação é a estabilidade da vida acadêmica dos discentes, que já buscaram auxílio do corpo de funcionários inúmeras vezes por meio de ligações, e-mails, agendamentos presenciais, requerimentos no portal acadêmico, dentre outros meios. Não obtendo êxito, resolvemos solicitar o auxílio da imprensa para requisitar que a Uniruy e Área1 se posicionem, facultando a solução para as demandas de problemas encontrados”, diz o grupo em nota ao site.

 

E acrescenta: “Dentre nossas principais pautas estão as cobranças indevidas; alunos sem conseguir fazer a rematrícula; problemas com FIES e PROUNI; problemas na formação da grade e na colação de grau; pedido de transferência e uso do portal acadêmico”.

 

Procurada pelo BN, a UniRuy afirmou que “essa é uma situação pontual decorrente de intercorrências da atualização e implementação de novos sistemas” e que tem “direcionado esforços para solucionar as questões rapidamente”. Garantiu ainda que mantém “contato constante com os alunos para atender tais demandas”. Segundo a instituição, as “intercorrências” não impactam nas aulas.

Histórico de Conteúdo