Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Mendes rebate ironia de Vilas-Bôas e critica pressão ao Supremo: 'Ditadura nunca mais'
Foto: Rosinei Coutinho / SCO / STF

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, saiu em defesa do colega de Corte, Edson Fachin, após sofrer uma ofensiva do ex-comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas. Em publicação em suas redes sociais, Mendes ressaltou a importância da separação dos poderes.

 

"A harmonia institucional e o respeito à separação dos poderes são valores fundamentais da nossa república. Ao deboche daqueles que deveriam dar o exemplo responda-se com firmeza e senso histórico: Ditadura nunca mais!", pontuou.

 

A fala de Mendes veio logo após o ex-comandante do Exército Eduardo Villas Bôas ironizar uma crítica aos militares feita um dia antes pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF) (relembre aqui). 

 

A resposta do ministro do Supremo foi uma resposta à revelação de que a cúpula do Exército, então comandado pelo general Villas Bôas, articulou um tuíte de alerta ao Supremo antes do julgamento de um habeas corpus que poderia beneficiar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2018.

Histórico de Conteúdo