Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Roma diz que briga com ACM Neto 'dói', mas 'não podia fugir de missão partidária'
Foto: Bahia Notícias

Em meio às reações pela nomeação como ministro da Cidadania, o deputado federal pela Bahia João Roma (Republicanos) nega que tenha sido “desleal” com o aliado e padrinho político ACM Neto (DEM). Roma disse à GloboNews que não era possível fugir de uma “missão partidária”. 


O novo ministro também não considera justo “pagar” por uma briga entre o presidente nacional do DEM e o ex-presidente da Câmara Rodrigo Maia. A nomeação de Roma acentuou o desgaste da relação entre Maia e ACM Neto (leia aqui).

 

Sobre a tensão entre ele e ACM Neto, João Roma falou que “está doendo no coração". "É um momento de união e vou assumir o ministério cuidando de quem mais precisa”, disse.

 

Após anúncio da nomeação, ACM Neto, que há algum tempo tentava convercer o aliado a não aceitar o cargo, se manifestou e fez críticas a Roma. O ex-prefeito de Salvador classificou como “lamentável” Roma ter aceitado o cargo. "A decisão me surpreende porque desconsidera a relação política e a amizade pessoal que construímos ao longo de toda a vida", disse (leia aqui). 

Histórico de Conteúdo