Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

ACM Neto 'adverte' Bolsonaro: 'País exige uma vacinação ampla imediata'
Foto: Wesley Morau

Depois do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), sugerir que o atraso do processo de vacinação contra o coronavírus poderia provocar um processo de impedimento do presidente Jair Bolsonaro, o presidente nacional do DEM, ACM Neto, adotou uma posição mais comedida. “O governo será cobrado cada dia que passa que não tem vacina. Não estou falando em tom político, estou falando em tom de alerta, de advertência, no sentido de que não dá mais para esperar”, sugeriu o ex-prefeito de Salvador.

 

“O país exige uma vacinação imediata, uma vacinação ampla, que tenha um plano claro e que possa trazer segurança para o cidadão”, defendeu, durante passagem por Teixeira de Freitas (BA) nesta quarta-feira (13), onde inicia uma série de viagens pelo interior do estado. “A gente espera que o governo federal efetivamente assuma a liderança da condução desse processo. Que a Anvisa e os órgãos vinculados à certificação possam agir com rapidez, com presteza e quanto antes o governo faça a ponte com os estados e municípios para que haja um plano de imunização em cada cidade. E, assim que vacina estiver disponível, os prefeitos de todo o Brasil possam começar a vacinar as pessoas”, completou ACM Neto.

 

“Não dá mais para assistir outros países já vacinando e a gente ainda sem uma data prevista para começar. Precisamos de uma mobilização de todos os líderes para que essa vacinação aconteça o quanto antes”, ressaltou o prefeito.

 

INTEGRAÇÃO

O presidente nacional do DEM voltou a exaltar a forma com que ele e o governador Rui Costa se relacionaram enquanto ele esteve na prefeitura de Salvador, durante a pandemia. “Na Bahia, a gente vem de uma maneira geral dando bons exemplos. A própria postura que tivemos em Salvador, de deixar as diferenças políticas de lado com o governo do estado, darmos as mãos, fazermos um trabalho conjunto, acho que foi muito importante e demos exemplo para o Brasil”, disse.

Histórico de Conteúdo