Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Sexta, 01 de Janeiro de 2021 - 15:08

'Dia mais marcante e emocionante na minha trajetória da vida pública', diz Bruno Reis

por Matheus Caldas / Mauricio Leiro

'Dia mais marcante e emocionante na minha trajetória da vida pública', diz Bruno Reis
Foto: Matheus Caldas / Bahia Notícias

O novo prefeito de Salvador Bruno Reis (DEM) comentou durante sua chegada na cerimônia de posse no cargo que esta sexta-feira (1), é o dia "mais marcante e emocionante" em sua trajetória política. A cerimônia de posse do novo prefeito e vice, além dos vereadores eleitos, ocorre na Câmara Municipal de Salvador. 

 

"Sem sombra de dúvidas o dia mais marcante e emocionante da minha trajetória na vida pública. Sempre sonhei. Trabalhei muito. Graças a Deus e a confiança das pessoas da nossa cidade, hoje estamos aqui. Dia histórico. Quero honrar essa cidade que tanto amo e me viu crescer. Quero ser prefeito para seguir ajudando as pessoas que mais precisa", disse.

 

Ele revelou que acredita que existem ainda grandes desafios para a administração da cidade. "São desafios diferentes de 2013. A palavra é o enfrentamento da pandemia. Temos problemas no transporte público. Vamos ter que organizar a retomada das aulas. Os efeitos colaterais da pandemia são graves. Se a cidade já era pobre esses problemas aumentaram. Vamos nos dedicar muitos", pontuou. 

 

Bruno ressaltou que irá promover o diálogo tanto com o governador Rui Costa (PT) quanto com o presidente Jair Bolsonaro (Sem partido). 

 

"O governo do estado e o governo federal, sou o homem do diálogo. Era um dos deputados mais combativos na AL-BA. Fazendo o bom debate. O prefeito tem outro papel e procurar o governador e o presidente. Vai prevalecer os interesses da cidade. Está acima de questões partidárias. Vou solicitar audiências com ações e programas. Vou buscar o apoio. Mas não irei ficar transferindo responsabilidades. Temos condições de andar com as nossas pernas", acrescentou.

Histórico de Conteúdo