Adepto ao naturismo, professor é investigado por mandar foto nu para alunos do 7º ano
Foto: Reprodução / G1

Um professor de Campinas, São Paulo, está sendo investigado pela 1ª Delegacia de Defesa da Mulher de Campinas e Secretaria Estadual de Educação após ser denunciado por enviar foto nu em um grupo de WhatsApp com alunos do 7º ano do ensino fundamental. De acordo com o G1, primeiro ele mandou uma mensagem fazendo referência ao naturismo com os dizeres "Professor é natu, professor é rismo, professor é naturismo".

 

Em seguida, publicou a imagem sem roupas e com o copo de leite com achocolatado. "Bom dia pelados, com achocolatado gelado e corpo pelado". O grupo foi criado pelos alunos para postar atividades da matéria. A denúncia foi feita por uma das mães dos estudantes.

 

Em nota, a Diretoria Regional de Ensino informou que abriu um processo de apuração logo após saber do caso e que o docente será afastado. "A DRE está à disposição dos pais e responsáveis pelos alunos para quaisquer esclarecimentos", informou.

 

Já a Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP) confirmou que investiga um homem por divulgar fotos e vídeos "contendo pornografia envolvendo criança ou adolescente (artigo 241-A do ECA)". "Um boletim de ocorrência foi registrado nesta quinta-feira (15) na 1ª Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Campinas, responsável pela investigação".

 

Para a publicação, o educador confirmou que é naturista, mas ressaltou que aconteceu um "erro de envio", já que se confundiu com os grupos e encaminhou para os jovens.

Histórico de Conteúdo