Bolsonaro cogita oferecer vaga de vice na chapa de reeleição à ministra Tereza Cristina
Foto: Reprodução / Agência Brasil

Empenhado em conquistar o apoio do centro para as eleições de 2022, o presidente Jair Bolsonaro pensa em oferecer ao DEM, a vaga de vice-presidente em sua empreitada à reeleição. 

 

De acordo com o Correio Braziliense, entrou no radar do presidente oferecer a vice à ministra da Agricultura, Tereza Cristina (DEM). Ela surgiria como o símbolo do setor econômico que segurou firme o país em plena pandemia.

 

A estratégia passa também por travar o jogo do DEM, partido que hoje se divide entre o governo e aqueles que preferem um certo distanciamento. 

 

Os bolsonaristas olham com muita atenção para a Bahia, estado governado pelo PT e terra do presidente nacional do partido, ACM Neto, atual prefeito de Salvador. Os aliados de Bolsonaro acreditam que, se apoiarem o DEM, ganham mais um aliado para o futuro e evitam que o partido de Neto se lance como oposição ao governo nas próximas eleições. 

 

O prefeito da capital baiana ensaia a adesão do PDT a sua gestão, com foco na construção de um palanque com Ciro Gomes para a disputa do governo do estado nas eleições que também elegerá o próximo presidente da República. 
No entanto, a esta altura do campeonato, nada está combinado e o cenário da eleição não está posto.

 

É apenas o segundo passo possível para tentar evitar que o centro da política tenha força longe de Bolsonaro em 2022. O primeiro movimento já foi deflagrado, atrair uma boa parte do Centrão. Os bolsonaristas calculam que será difícil construir uma candidatura concorrente à do presidente sem o DEM, com o PSDB desgastado por denúncias de corrupção e Sergio Moro sem partido.

Histórico de Conteúdo