Com menor taxa desde 2016, Brasil registrou 9 mil servidores aposentados até junho
Foto: Divulgação

O número de aposentadorias no funcionalismo público federal caiu 57% no primeiro semestre de 2020, em relação ao ano passado. De acordo com o Metrópoles, parceiro do Bahia Notícias, cerca de 9 mil servidores se aposentaram. Em 2019, no mesmo período, esse número foi de 21,1 mil. 

 

O ímdice de aposentados é o mais baixo desde 2016, quando 8.986 servidores deixaram seus postos no primeiro semestre. O número cresceu nos anos seguintes, junto com as discussões sobre a reforma da Previdência. 

 

Agora, já com as regras da nova Previdência valendo e com a pandemia de Covid-19 em pico no Brasil, os afastamentos desaceleraram. Desde o mês de março, quando a doença começou a atingir o país, o volume de aposentadorias mensais estão em queda contínua. 

 

Em fevereiro, os afastamentos chegaram a 2,2 mil. Em junho, o dado mais recente, foram 737. Os dados fazem parte de um levantamento do Metrópoles, feito com base em dados compilados pelo Painel de Estatística de Pessoal (PEP), plataforma alimentada pelo Ministério da Economia.

 

As pastas que mais concentraram aposentadorias no primeiro semestre de 2020 foram: o Ministério da Saúde (2.519), o Instituto Nacional do Seguro Social (1.134), o Ministério da Economia (907) e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (335) 

 

O levantamento também mostrou as diferenças entre as regiões. Sudeste e Nordeste foram as que mais tiveram afastamentos, seguidas do Distrito Federal.

 

Ainda assim, especialistas apontam que o funcionalismo público está apresentando um número histórico de afastamentos. Entre 2011 e 2019, foram 111,4 mil aposentadorias. O ano passado foi o de maior volume, com 37,8 mil.

 

Veja o volume de aposentadorias por mês, de acordo com o levantamento feito pelo Metrópoles

 

Janeiro – 1.742
Fevereiro – 2.203
Março – 1.874
Abril – 1.554
Maio – 922
Junho – 737

Histórico de Conteúdo