Parte da ala militar governista retira apoio ao novo ministro da Educação
Foto: Reprodução

Integrantes da ala militar do governo retiraram o apoio ao novo ministro da educação, Carlos Alberto Decotelli, após virem à tona revelações de informações fraudadas em seu currículo. A informação é da colunista Bela Megale, de O Globo.


Segundo a publicação, o tema foi alvo de discussão durante o final e semana e a avaliação de parte dos ministros e auxiliares que chancelaram o nome de Decotelli para Jair Bolsonaro é que ele só tem condições de ficar no cargo se tiver uma justificativa plausível para as informações falsas que estão seu currículo. 


A posse de Decotelli, antes marcada para esta terça-feira (30), foi adiada e um pente-fino em seu currículo está em prosseguimento. 


Universidades na Argentina e na Alemanha negaram títulos elencados no currículo do gestor. 

Histórico de Conteúdo