'Não é pela demanda de pacientes', alerta Léo Prates sobre queda na taxa de uso das UTIs
Foto: Reprodução / Twitter

Na semana passada, Salvador recebeu uma boa notícia sobre o combate ao coronavírus: a taxa de leitos de UTI ocupados por pacientes caiu para 68%. No entanto, esse não é um motivo para os soteropolitanos baixarem a guarda. Foi esse o alerta feito pelo secretário de Saúde de Salvador, Léo Prates.

 

Na manhã desta segunda-feira (1º), em entrevista à TV Bahia, o gestor da pasta na capital baiana explicou que a queda da ocupação se dá por conta do aumento de leitos, e não por ter menos pacientes contaminados. Ele revelou que 18 pessoas aguardam por transferência nesta manhã.

 

"Não é pela demanda de pacientes, e sim pela oferta de UTI do governo e da prefeitura. Precisamos da colaboração das pessoas porque a demanda continua crescente. Tenho 18 pessoas em UPAs aguardando regulação para UTI. A gente acorda cedo e começa a atuar com a regulação para fazer esse trabalho para salvar vidas. A gente precisa da colaboração da população", pediu.

 

Segundo o último boletim da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), Salvador tem 11.087 casos confirmados da doença, sendo 7395 casos ativos. A doença causou 453 óbitos.

Histórico de Conteúdo