Em nota, Aras se diz 'desconfortável' com suposições sobre vaga no STF
Foto: Jade Coelho/Bahia Notícias

O  procurador-geral da República, Augusto Aras, emitiu nota nesta sexta-feira (29) em que aponta desconforto com a veiculação de notícias sobre a suposta nomeação dele para ocupar uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF). Em novembro deste ano o ministro Celso de Mello completará 75 anos e deixará a Corte, Aras tem sido colocado como opção para ocupar a vaga no Supremo.

 

"Conquanto seja uma honra ser membro dessa excelsa Corte, o PGR sente-se realizado em ter atingido o ápice de sua instituição, que também exerce importante posição na estrutura do Estado", diz trecho da nota publicada no site no Ministério Público Federal (MPF) e assinada por Aras.

 

No texto Aras destaca que ao aceitar a nomeação para a chefia da Procuradoria-Geral da República, não teve outro propósito "senão o de melhor servir à Pátria, inovar e ampliar a proteção do Ministério Público Federal e oferecer combate intransigente ao crime organizado e a atos de improbidade que causam desumana e injusta miséria ao nosso povo". 

 

"O PGR considerar-se-á realizado se chegar ao final do seu mandato tão somente cônscio de haver cumprido o seu dever", finaliza o texto.

Histórico de Conteúdo