Oposição vai pedir votação nominal em projeto que acaba com abono permanência
Foto: Max Haack / Ag. Haack / Bahia Notícias

Com a votação do projeto que extingue o abono permanência para o funcionalismo público marcado para esta segunda-feira (11), a oposição na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) prometeu pedir votação nominal da proposta. 

 

A ação tem como objetivo expor os deputados estaduais que se levantarão contra o texto enviado pelo governador. O grupo de deputados aliados à gestão precisou se reunir nesta segunda (11) para conseguir encontrar um consenso para votar o texto que trava a pauta do Legislativo estadual durante a pandemia (veja aqui e aqui). 

 

Líder da oposição, o deputado Sandro Régis pediu que o governo retire a proposta de pauta. “Vamos dar atenção aos projetos que visam combater o coronavírus no estado. Esse é o nosso compromisso. Passada a pandemia, o governo pode reapresentar a proposta e podemos discutil-lá nas comissões. O governo tem maioria. Pode aprovar quando quiser essa matéria”, relatou Régis. 

 

O PROJETO 
O texto que protagoniza a crise elimina imediatamente a concessão do abono pago para o servidor que opta por continuar no serviço público após cumprir o tempo necessário para se aposentar. Alas da bancada de governo defendem a tese que o texto pode causar uma onda de aposentadorias em massa no estado.


Por estar há mais de 45 dias com pedido de urgência feito pelo governador, a proposta travou a pauta de votações da Assembleia. 

Histórico de Conteúdo