Bacelar diz que prefeitura não ouviu moradores de Mussurunga sobre construção de cemitério
Foto: Reprodução / Agência Brasil

O deputado federal Bacelar cobrou a prefeitura de Salvador maior diálogo com a população sobre a construção de novos cemitérios na cidade. Para o parlamentar pela Bahia, a escolha dos locais para a instalação dos equipamentos precisa passar pela aprovação das comunidades.


O deputado cita como exemplo Mussurunga, onde a prefeitura pretende construir um cemitério, decisão que tem sido criticada pelos moradores do bairro. A Associação Comunitária Silvano Alves de Araújo fez uma petição virtual ao Executivo Municipal, pedindo o cancelamento da obra. O documento já conta com quase 1,5 mil assinaturas.

 

Segundo o presidente da associação, André Mota, o cemitério traria somente prejuízos. "Não queremos esse presente de grego, em um ponto central do bairro. Não fomos ouvidos. O cemitério vai poluir o meio ambiente, principalmente com a contaminação do lençol freático, além de atrair doenças", protestou. 

 

Para Bacelar, a prefeitura deveria respeitar os interesses dos moradores de Mussurunga. "Se existe a necessidade de mais um cemitério na cidade, que se faça o estudo aprofundado sobre o melhor local para a sua construção, debatendo com as comunidades. O que não podemos aceitar é essa imposição à Mussurunga". 

Histórico de Conteúdo