Bolsonaro diz que Moro condicionou substituição de Valeixo à indicação para STF
Foto: Alan Santos/PR

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou que o ministro Sergio Moro condicionou a saída do diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, à indicação do nome dele para o Supremo Tribunal Federal (STF). A informação foi revelada por Bolsonaro nesta sexta-feira (24) durante coletiva no Palácio do Planalto com todos os demais ministros do governo.

 

Segundo Bolsonaro, Valeixo havia afirmado para subordinados que estava cansado do cargo e já tinha intenção de sair, e por isso chamou Sergio Moro para debater o tema e a substituição do chefe da PF.

 

Bolsonaro disse que “mais de uma vez o senhor Sergio Moro disse que poderia trocar o Valeixo em novembro depois que o indicasse para o STF”. Segundo o presidente a resposta foi de que “não é por aí”. “O dia que tiver que submeter a qualquer subordinado deixo de ser presidente da República”, cravou.

 

Moro, no entanto, acusa o presidente Bolsonaro de interferir da Polícia Federal e  solicitar acesso a informações confidenciais (leia mais aqui). O ex-juiz pediu demissão do cargo nesta sexta pela manhã (veja aqui)

 

Bolsonaro reconheceu que havia descompasso com Moro em relação a escolha do nome substituto para a chefia da Polícia Federal. O presidente da República afirmou que Moro “relutou” em aceitar um nome indicado por ele. Bolsonaro se disse decepcionado com Moro, e ressaltou que cabe ao presidnete a escolha do nome do diretor da PF. 

Histórico de Conteúdo