Após 'ajustar sintonia' com Mandetta, Bolsonaro avalia novo pronunciamento
Foto: Agência Brasil

A semana começou com um clima de bastante tensão entre o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que por pouco não teve sua demissão oficializada na segunda-feira (6). Os gestores, no entanto, já protagonizaram um encontro pessoal e um diálogo minimamente amistoso, conforme revelou o ministro a aliados políticos. 

 

De acordo com reportagem de O Globo, durante o diálogo, Bolsonaro voltou a insitir no uso da hidroxicloroquina no tratamento da Covid-19, afirmando que "dois médicos de São Paulo" teriam sido "curados" após tratamento com o remédio. O ministro da Saúde registrou o encontro em sua agenda pública do ministério antes mesmo de a Presidência da República confirmar que o encontro aconteceria.

 

A aliados, segundo o jornal, Mandetta definiu como “tranquila” a reunião com Bolsonaro e afirmou que foi uma conversa para “buscar um equilíbrio” no governo e “ajustar a sintonia”. 

 

Baixada a poeira da crise política, o presidente avalia ainda um novo pronunciamento em cadeia nacional de rádio e TV ainda para esta quarta-feira (8). A pretensão do presidente seria passar para a população uma imagem de "equilíbrio" após os dias conturbados. 

Histórico de Conteúdo