'Se houvesse uma bomba H no Congresso, você acha que o povo choraria?', diz Eduardo
Foto: Agência Brasil

Em embate com a jornalista Vera Magalhães, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) insinuou que a população brasileira não se abalaria com o extermínio dos parlamentares do Congresso Nacional. Por meio do Twitter, ela recordou um vídeo de 2018 em que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), pai de Eduardo, diz a mesma coisa.

 

"Se caísse uma bomba H no Parlamento, pode ter certeza, haveria festa no Brasil", disse o então candidato à Presidência ao ser questionado sobre suas declarações em apoio ao fechamento do Congresso.

 

Então, com a postagem de Vera, Eduardo refutou. "Esse é o abismo que separa não o presidente de você, Vera. Mas sim a bolha em que você vive da percepção da população em geral. Se houvesse uma bomba H no Congresso, você realmente acha que o povo choraria? Ou você só faz isso pra tentar criar atrito entre o presidente e o Congresso?", questionou, lembrando ainda que seu pai costuma repetir a frase ao menos desde 2017.

 

Ao longo do dia, tanto Bolsonaro quanto seus filhos e apoiadores têm minimizado o propósito do vídeo divulgado por ele nessa terça-feira (25), no WhatsApp. Nas imagens recebidas pela jornalista, políticos e outras personalidades, a mensagem é de convocação para um ato contra o Parlamento brasileiro no dia 15 de março.

 

Com a repercussão negativa do vídeo, o presidente disse que compartilha apenas mensagens "de cunho pessoal" no aplicativo de mensagens (veja aqui). Mesmo assim, seus apoiadores têm mostrado engajamento para a manifestação pró-Bolsonaro.

Histórico de Conteúdo