Protestos de PMs e ligação dos grupos com base de Bolsonaro preocupam STF
Foto: Kid Junior / SVM

É com apreensão que os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) acompanham o avanço das manifestações de policiais militares nos estados. No Ceará, os protestos escalaram de tal forma que o senador afastado Cid Gomes (PDT) chegou a ser baleado nessa quarta-feira (19) (saiba mais aqui).

 

Então, diante dessa violência e da ligação desses grupos com a base de apoio do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), magistrados já disseram a interlocutores que temem os riscos que uma orientação ideológica das polícias pode acarretar ao Brasil.

 

Segundo informações da coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S. Paulo, alguns ministros também se preocupam com a militarização do Palácio do Planalto e com o fato de o presidente ter apenas generais no seu círculo mais próximo do governo.

Histórico de Conteúdo