BN Na Tela: Veja sugere 'queima de arquivo' no caso de miliciano e SSP-BA rebate

A morte do miliciano Adriano Magalhães da Nóbrega continua a dominar boa parte do noticiário. A capa da revista Veja sugere indícios de “queima de arquivo” a partir de depoimentos de legistas que analisaram as imagens do corpo do ex-PM. O tema reacendeu a discussão sobre a operação da polícia baiana e rendeu uma série de reações da Secretaria de Segurança Pública, que tratou as informações como “infundadas”. Em meio as apurações sobre o caso, até a imprensa acabou envolvida. Dois repórteres da revista Veja foram conduzidos à delegacia de Pojuca, após serem abordados por policiais militares nas proximidades da propriedade de Leandro Abreu. Outro destaque do BN Na Tela vai para a inauguração da Unidade de Saúde da Família (USF) de Cajazeiras, entregue pelo governo da Bahia, mas administrada pela prefeitura de Salvador. Foi o segundo encontro do tipo entre o governador Rui Costa e o prefeito ACM Neto em uma situação similar. O programa fala ainda sobre um levantamento da Folha de S. Paulo, que aponta que o ministro Paulo Guedes recebe quase R$ 8,2 mil por mês com auxílios-moradia e alimentação. O repórter Ian Meneses ainda traz a agenda cultural, com direito a pré-Carnaval. Veja:

 

 

Histórico de Conteúdo