Bolsonaro entende que 'estaria atrapalhando democracia' se vetasse fundo eleitoral
Foto: Alan Santos / PR

A decisão do presidente da República Jair Bolsonaro de sancionar o Orçamento 2020 sem vetos se deu porque caso não o fizesse “estaria atrapalhando a democracia”. A explicação foi dada por Bolsonaro a apoiadores durante evento neste sábado (18).

 

O texto aprovado pelo Congresso em dezembro inclui previsão de R$ 2 bilhões para o financiamento das eleições municipais, que acontecerão em outubro deste ano. O presidente já tinha sinalizado que, se encontrasse brecha na legislação, a tendência era vetar essa reserva de recursos.

 

“O fundão é de 2017, está lá no artigo 85 da Constituição e eu divulguei isso. Posso ser enquadrado na Lei de Responsabilidade [Fiscal]. Está lá na lei de 1950, que fala do impeachment. Não é vocês, todos nós somos, inclusive eu, escravos da lei. Eu estaria atrapalhando a democracia e o cumprimento da lei eleitoral com o veto”, disse Bolsonaro.

Histórico de Conteúdo