IML atesta morte de menina de 11 anos por desnutrição após jejum forçado pela mãe
Foto: Reprodução / Uol

Após exames, o Instituto Médico Legal (IML) de Ubatuba, em São Paulo, atestou que uma menina de 11 anos morreu por desnutrição após jejuar por três dias. O jejum aconteceu, de acordo com a polícia, como forma de punição.

 

O caso aconteceu na última quinta-feira (24). A mãe e o padrasto da vítima foram presos neste sábado (26), suspeitos de obrigar a criança a ficar sem comer para "corrigir seu comportamento".

 

Informações apuradas pelo portal Uol indicam que na quinta a mãe e o padrasto levaram a menina até a Santa Casa da cidade, mas a polícia informou que ela já chegou sem vida ao local.

 

No hospital os médicos atestaram que a garota estava desnutrida e pálida. A polícia foi chamada e solicitou exames periciais junto ao Instituto Médico Legal (IML), que atestou a causa da morte como inanição.

 

Em depoimento à polícia a mãe da menina confessou que a filha estava orando e jejuando havia três dias, desde a última terça-feira (22), e que só permitia que ela bebesse água. Segundo a mulher, ela e o marido costumavam aplicar esse castigo para corrigir seu comportamento, como contar mentiras.

Histórico de Conteúdo