FHC endossa candidatura de Huck, mas diz que vai apoiar quem tiver chance contra Bolsonaro
Foto : Reprodução / TV Globo

Com os grupos políticos já se articulando para a próxima eleição presidencial, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) enxerga dois potenciais na disputa: seu correligionário, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), e o apresentador Luciano Huck.

 

Quanto ao segundo, o tucano deixa um alerta ao ser entrevistado pelo blog de Bernardo Mello Franco, no jornal O Globo. "A decisão é dele. Vai ser político ou celebridade? Não é uma coisa fácil de se resolver. Para ser político, tem que sair na chuva e se molhar. Há espaço para ele? Há", avaliou.

 

Mas FHC lembrou que precisa ser cauteloso, já que seu partido já tem Doria como pré-candidato. "O Doria tem chance. Tem que ser realista. Na próxima eleição, o que vai estar em jogo é o Bolsonaro. Quem tiver capacidade de ganhar dele é com quem eu vou lidar", ressaltou.

 

Análises políticas do cenário atual apontam que os pré-candidatos em maior evidência são do espectro da direita. Outros exemplos são o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), e o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro.

Histórico de Conteúdo